• Loja
  • Blog FNAC
Revista ESTANTE

10 livros ideais para quem vai viajar este verão

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 12/07/2019
283
10 livros ideais para quem vai viajar este verão

Verão é sinónimo de viagens e um bom livro leva-nos para fora de casa sem termos de sair do sofá. Conhece aqui os teus companheiros de viagem para este ano.


A ARTE DE VIAJAR

 

Viagens

 

 viagens

 

Olga Tokarczuk leva-nos a viajar pelo tempo, pelo espaço e pelos recantos da nossa mente. Além de dissertar sobre aeroportos ou lobbies de hotéis, Viagens compila breves histórias de quase tantas personagens como capítulos, em diversas épocas, países e estados de espírito. Tanto é assim que a autora classifica o livro como uma “constelação de romances”. E até há quem lhe chame uma odisseia moderna do homem. “O estilo de vida nómada que levamos hoje em dia, com o desejo constante de pegar e andar”, explica Lisa Appignanesi, presidente do júri que distinguiu esta obra com o Man Booker Internacional, reflete-se numa narradora que está sempre em movimento.

 

O Grande Bazar Ferroviário

 

 O-Grande-Bazar-Ferroviário

 

Foi também este espírito de viajante, em conjunto com uma paixão por comboios, que levou Paul Theroux a escrever crónicas baseadas na expedição de quatro meses que fez pela Ásia e que o tornaram célebre em 1975. No seguimento de outros clássicos de viagens como A Viagem dos Inocentes, de Mark Twain, O Grande Bazar Ferroviário tornou-se um artefacto literário que explora cenários tão conhecidos na ficção de Hercules Poirot ou James Bond como o Expresso do Oriente.

 

ROMANCES DE VERÃO

 

Raparigas Como Nós

 

 raparigas-como-nos

 

Quem não se lembra de ter 14 anos e ansiar pelas férias de verão? Quando somos adultos, olhamos frequentemente com nostalgia (e outras vezes com embaraço) para a nossa adolescência. É esse sentimento de melancolia – mas também paixão – que Helena Magalhães procura recuperar em Raparigas Como Nós, um regresso ao passado divido em duas partes, separadas por 10 anos. Um regresso que recorda o primeiro amor: “Durante o resto da vida, quando ouvisse os primeiros acordes desta música, recordar-me-ia do meu coração a tremer e sentir-me-ia a rapariga mais feliz do mundo.”

 

Teremos Sempre O Verão

 

 Teremos-sempre-o-verão

 

Com o mesmo estilo leve e romântico, no género conhecido como coming of age, o último livro da trilogia Summer da autora de A Todos os Rapazes que Amei questiona o significado do verdadeiro amor, depois de dois irmãos terem conquistado o seu coração. “Até hoje, só amei dois rapazes. O Conrad foi o primeiro e ameio-o como se ama pela primeira vez. E, depois, houve o Jeremiah. Ele não conhecia apenas a rapariga que eu habitualmente era. Ele conhecia o meu eu presente e ainda assim amava-me”, escreve Jenny Hann em Teremos Sempre o Verão.

 

GRANDES LIVROS EM PEQUENOS FORMATOS

 

Objetos Cortantes

 

 objetos-cortantes

 

Objetos Cortantes, o romance de estreia da autora de Em Parte Incerta, desafia a ideia pré-concebida das mulheres como inatamente boas e carinhosas. É, na verdade, um thriller psicológico que explora os mecanismos de fuga de uma personagem que está onde não quer estar, bem como uma relação tensa e instável entre mãe e filha. Recentemente adaptado ao formato de bolso, este midwest gothic faz jus à máxima de Gillian Flynn de que as mulheres também podem ser más e egoístas sem serem necessariamente doidas.

 

Despertar

 

 Despertar

 

Também Stephen King considera o midwest dos Estados Unidos um cenário propício para histórias de horror, mas a mais recentemente transformada em livro de bolso desenrola-se no norte do país. Um ministro da igreja vira-se contra Deus quando perde a família. Torna-se então obcecado com eletricidade e em conduzir experiências que se assemelham à de O Grande Deus Pã e Frankenstein. “Quis tornar a história o mais calorosa possível, porque a melhor forma de assustar as pessoas é fazer com que se apeguem às personagens”. Outra explicação não esperaríamos do mestre do terror.

 

PORTUGAL PELA PRIMEIRA VEZ

 

Flash Portuguese

 

 Flash-Portuguese

 

Apesar de 70% dos adultos portugueses saberem falar mais do que uma língua – Portugal é o país da União Europeia que mais aumentou a proporção de adultos com conhecimentos de línguas estrangeiras nos últimos dez anos –, a comunicação com os turistas seria mais fácil se estes conhecessem uma ou outra palavra portuguesa. Foi a pensar nos visitantes de primeira viagem a Portugal que Paulo Feytor Pinto compilou em Flash Portuguese as expressões essenciais que qualquer estrangeiro tem de aprender para não se perder nem passar fome ou frio no nosso país. Conheces alguém que esteja a pensar vir a Portugal pela primeira vez?

 

Simplissime Portugal

 

 Simplissime-Portugal

 

Se conheces, também podes recomendar-lhe a visita a Óbidos, Costa Nova, Castelo de Vide, Marvão, Monsaraz e Cacela Velha, as aldeias portuguesas mais bonitas de acordo com a Hachette Tourisme. A coleção Simplissime, conhecida pelos livros de culinária de Jean-François Mallet, dedica-se agora a montar roteiros por vários países europeus – incluindo Portugal – para turistas franceses. Em Simplissime Portugal são sugeridos três itinerários diferentes: pelo norte, centro e sul do país. A segunda possibilidade propõe a passagem por cidades como Lisboa, Óbidos, Aveiro, Coimbra, Tomar, Marvão e Évora.

 

PARA QUEM JÁ CONHECE PORTUGAL

 

100 Lugares para Conhecer Portugal com as Crianças

 

 100-lugares-para-conhecer-portugal-com-as-crianças

 

Sabias que Portugal tem uma maternidade de morcegos? O carsoscópio em Alcanena é um dos programas recomendados pelo jornalista Paulo Nogueira em 100 Lugares para Conhecer Portugal com as suas Crianças. “Há muito sítios que as pessoas conhecem e nunca foram lá por qualquer razão, e há outros que as pessoas não sabem que existem”, explica o autor, que durante a infância passava grande parte das férias de verão em passeios com o pai (um hábito que replicou quando se tornou, ele próprio, pai). Paulo Nogueira sugere uma centena de programas em família por Portugal fora, como o Castelo de Almourol, as aldeias avieiras ou o Museu da Música Mecânica.

 

Comes e Bebes: De Que é Que Qstavas à Espera

 

 comes-e-bebes-de-que-é-que-estavas-à-espera-

 

Férias é tanto sinónimo de passeios como de petiscos. E quem melhor para nos recomendar restaurantes e iguarias do que Miguel Esteves Cardoso, cronista gastronómico há mais de 15 anos? Depois de Em Portugal Não se Come Mal, esta seleção de críticas gastronómicas que MEC escreveu para o Fugas, intitulada Comes e Bebes: Do Que é Que Estavas à Espera?, defende uma vez mais a riqueza dos produtos locais e naturais. Afinal, devemos cheirar um peixe como se lhe fossemos dar um beijo na boca. E uma refeição não se serve a seco: há vinhos, aguardentes e até mesmo cocktails para qualquer ocasião.


A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
8 relacionados
O Grande Bazar Ferroviário

O Grande Bazar Ferroviário

Paul Theroux Ver todo o seu universo Edição | Quetzal Editores | março de 2019 a partir de :13,95 €
Teremos Sempre o Verão

Teremos Sempre o Verão

Jenny Han Ver todo o seu universo Edição | Topseller | maio de 2019 a partir de :14,93 €
Viagens

Viagens

Olga Tokarczuk Edição | Cavalo de Ferro | março de 2019 a partir de :17,99 €
Objetos Cortantes

Objetos Cortantes

Gillian Flynn Edição | 11x17 | março de 2019 a partir de :7,20 €
Despertar

Despertar

Stephen King Ver todo o seu universo Livro de Bolso | 11x17 | junho de 2019 a partir de :9 €
Raparigas Como Nós

Raparigas Como Nós

Helena Magalhães Edição | Planeta Editora | junho de 2019 a partir de :15,99 €
100 Lugares para Conhecer Portugal

100 Lugares para Conhecer Portugal

Paulo Nogueira Edição | Oficina do Livro | junho de 2019 a partir de :14,40 €
Comes e Bebes: De que é que Estavas à Espera?

Comes e Bebes: De que é que Estavas à Espera?

Miguel Esteves Cardoso Ver todo o seu universo Edição | Levoir | março de 2019 a partir de :13,41 €