Revista ESTANTE

5 escritores japoneses que devias mesmo conhecer

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 17/06/2020
355
5 escritores japoneses que devias mesmo conhecer

Queres ficar a conhecer melhor a literatura do Japão? Apresentamos-te cinco dos seus melhores escritores.


Haruki Murakami 

 

De certeza que estavas à espera de encontrar o nome de Haruki Murakami nesta listagem, por isso mais vale acabar com o suspense e iniciar com ele. Afinal, trata-se de um nome incontornável quando falamos dos melhores escritores japoneses.

Eterno candidato ao Nobel de Literatura, Haruki Murakami cresceu a ler autores europeus e americanos, retirando daí inspirações que conferem aos seus enredos um apelo mais mainstream. No entanto, o que melhor distingue o estilo de Haruki Murakami é a desenvoltura com que combina o real e o surreal.

 

murakami

 

Ler Haruki Murakami é quase como fazer parte de um sonho. Ora acompanhamos um triângulo amoroso no qual um dos vértices ouve vozes do além (Norwegian Wood), ora somos transportados para um mundo com duas luas onde se cruzam realidades paralelas com assassinas, crisálidas e povos de pessoas pequenas (1Q84). 

Há livros com situações ainda mais bizarras, como Kafka à Beira-Mar , O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo ou Crónica do Pássaro de Corda. Em comum, quase sempre os homens solitários como protagonistas. A música como motor da ação. E, claro, os gatos.

Com Haruki Murakami nunca podem faltar os gatos.



Yukio Mishima

 

Se há escritores japoneses que atuam sobretudo no domínio dos sonhos, outros preferem explorar os pesadelos. De facto, a literatura japonesa é muitas vezes marcada por uma agressividade exagerada que, acham alguns, provém ainda das desilusões vividas na Segunda Guerra Mundial.

Se achas interessante esta faceta mais “intensa” da cultura japonesa, Ryu Murakami pode ser um bom ponto de partida para as tuas leituras. Também podes querer conhecer os thrillers de Natsuo Kirino  ou, num registo completamente diferente, as novelas gráficas de Junji Ito.

Mas e que tal o lendário Yukio Mishima, um dos “pais” da literatura japonesa moderna e um dos escritores mais polémicos de todos os tempos?

 

Confissões de uma Máscara

 

Talentoso e respeitado ao ponto de ver o Nobel de Literatura escapar-lhe por muito pouco em 1968, Yukio Mishima começou por se tornar famoso com a publicação de Confissões de Uma Máscara. Romances como O Tumulto das Ondas, Depois do Banquete e Vida à Venda cimentaram-no posteriormente como uma das referências da literatura japonesa.

A sua revolta interna acabou, no entanto, por levar a melhor sobre ele. Em 1970, depois de tentar – sem sucesso – levar a cabo um golpe de estado, Yukio Mishima suicidou-se por seppuku, deixando o Japão em choque.

 

 

Yasunari Kawabata

 

Umas linhas acima, referimos que Yukio Mishima viu o Nobel de Literatura escapar-lhe por muito pouco em 1968. Quem o conquistou, nesse ano, foi um dos seus melhores amigos, Yasunari Kawabata.

Curiosamente, a escrita dos dois homens não podia ser mais distinta.

 

Kyoto

 

Yasunari Kawabata defendia a estética como prioridade máxima da arte. Como resultado, os seus romances nem sempre são “funcionais”. Muitos nem sequer contêm um final, já que o escritor acreditava que o caminho é mais importante do que o destino. Destacam-se, ainda assim, pela beleza da linguagem e pela sensibilidade das ideias apresentadas, muitas vezes baseadas no conceito de zen.

Infelizmente, a morte do amigo Yukio Mishima afetou Yasunari Kawabata de tal forma que acabou ele próprio por pôr fim à sua vida em 1972. Deixou-nos, contudo, uma obra com livros tão celebrados como Terra de Neve, Kyoto ou A Casa das Belas Adormecidas.

 

 

Kenzaburō Ōe

 

Durante muitos anos, quando se falava dos melhores escritores japoneses do século XX, falava-se essencialmente de cinco nomes: Junichiro Tanizaki, Ryūnosuke Akutagawa, Natsume Soseki (a propósito, não deixes de ler o fantástico I Am a Cat) e os já mencionados Yukio Mishima e Yasunari Kawabata.

Foi assim até que o mundo despertou para o talento de Kenzaburō Ōe.

 

não matem o bebé

 

Apontado desde cedo como uma das maiores promessas da literatura japonesa, Kenzaburō Ōe notabilizou-se pela escrita de romances provocadores, onde explora sem medo temas especialmente controversos, como sexo, política ou violência.

Vários dos seus livros foram inspirados no filho mais velho, Hikari, que nasceu com problemas mentais. Aliás, o romance mais popular de Kenzaburō Ōe, Não Matem o Bebé, é precisamente sobre um homem que procura evitar o impulso de fugir às responsabilidades quando descobre que o seu filho nasceu com metade do cérebro fora do crânio.

A imaginação valeu a Kenzaburō Ōe a distinção com o Nobel de Literatura em 1994.

 

 

Kazuo Ishiguro

 

Iniciámos esta listagem com um dos escritores japoneses mais populares da atualidade, pelo que faz sentido terminarmos com outro. E é mais um vencedor do Nobel de Literatura.

Kazuo Ishiguro é muito diferente dos outros escritores que sugerimos. Talvez por se ter mudado para Inglaterra ainda em criança, o autor abandona os elementos típicos da literatura japonesa em prol de uma escrita com um estilo mais “universal”. Um pouco como Banana Yoshimoto, uma autora que também devia fazer parte da tua lista de nomes a conhecer.

 

kazuo

 

Saltando entre ficção literária, romances históricos e ficção científica, Kazuo Ishiguro construiu, no espaço de quatro décadas, uma obra relativamente curta, mas que inclui livros tão elogiados como Os Despojos do Dia, Nunca Me Deixes, Quando Éramos Órfãos e Um Artista do Mundo Flutuante. Os dois primeiros foram, inclusive, adaptados ao cinema.

De acordo com Sara Danius, da Academia Sueca, Kazuo Ishiguro é o escritor que obtemos quando juntamos Jane Austen, Franz Kafka e Marcel Proust. Uma opção bastante sólida, portanto, para ficares a conhecer os melhores escritores japoneses.

A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
8 relacionados
Kafka à Beira-Mar

Kafka à Beira-Mar

Haruki Murakami Ver todo o seu universo Edição | Casa das Letras | março de 2006 a partir de :20,61 €
O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo

O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo

Haruki Murakami Ver todo o seu universo Edição | Casa das Letras | março de 2013 a partir de :13,75 €
Vida à Venda

Vida à Venda

Yukio Mishima Ver todo o seu universo Edição | Livros do Brasil | junho de 2019 a partir de :14,94 €
Confissões de Uma Máscara

Confissões de Uma Máscara

Yukio Mishima Ver todo o seu universo Edição | Livros do Brasil | outubro de 2019 a partir de :7,92 €
Os Despojos do Dia

Os Despojos do Dia

Kazuo Ishiguro Ver todo o seu universo Edição | Gradiva | a partir de :10,80 €
Nunca Me Deixes

Nunca Me Deixes

Kazuo Ishiguro Ver todo o seu universo Edição | Gradiva | a partir de :15,44 €
Quando Éramos Órfãos

Quando Éramos Órfãos

Kazuo Ishiguro Ver todo o seu universo Edição | Gradiva | outubro de 2017 a partir de :10,80 €
Um Artista do Mundo Flutuante

Um Artista do Mundo Flutuante

Kazuo Ishiguro Ver todo o seu universo Edição | Gradiva | abril de 2018 a partir de :10,80 €