Resumo A Caixa

O filme A CAIXA é uma adaptação à maneira de uma parábola, tirada da peça homónima de Prista Monteiro. A acção concentra-se nas escadinhas dum bairro pobre e conta a derradeira desventura dum velho cego a quem já por uma vez lhe roubaram a caixa de esmolas - seu ganha-pão oficializado. A filha, para além dos trabalhos de casa, afadiga-se com roupas que passa a ferro para fora. O homem, dela, um marginal desempregado como outros tantos dos seus amigos, vive às custas da caixa do cego, que agora é roubada pela segunda vez. O caso levanta grande conflito que desanda em tragédia, a qual, por ironia do destino acaba por libertar a filha da anterior carga familiar e...

Escolhas dos nossos vendedores

Paulo Simões FNAC Almada

A Caixa. de Manoel de Oliveira

Oliveira era o último cineasta vivo que filmava desde o mudo. Deixou-nos. Fica a sua obra. Nada consensual, por uma ideia pré-concebida que ignora exemplos em que abraçou um registo popular, como esta caixa que evoca a comédia portuguesa dos anos 40 e retrata a ganância comtemporânea.

Características detalhadasA Caixa

OUTRAS OBRAS de Manoel de Oliveira

Ver também