A Defesa de Lisboa

Francisco de Sousa Lobo (Autor) Linhas de Torres Vedras, Lisboa, Oeiras e Sul do Tejo (1809-1814) Lançado em outubro de 2015 Edição em Português
    A Defesa de Lisboa_0
    A Defesa de Lisboa
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento outubro 2015
      Editor Tribuna da História

      Ver todas as características

    • As linhas de defesa de Lisboa, último reduto defensivo de Portugal durante a Terceira Invasão Francesa, constituem o maior conjunto fortificado das Guerras Napoleónicas. As mais de duzentas obras desse sistema defensivo, erguido e consolidado entre 1809 e 1814, materializam cento e vinte quilómetros de frentes, tanto a norte (linhas de Torres Vedras, Lisboa e Oeiras/Carcavelos) como a sul do rio Tejo (linhas de Almada e Setúbal). Duzentos anos depois, prevalece um património único, material e imaterial, que o Estado... Ver mais

    • 1 novo desde 54,53 €  
    • 54,53 €

      Disponível

      Envio com Tracking : 4,44 €

      Envio Contra Assinatura : 4,79 €

      Imosver
      (Vendedor profissional)
      7824 venda(s)
      Estado do produto
      Novo
      País de expedição
      Espanha
      Prazo médio de entrega
      Entre 2 e 3 dias úteis
      Taxa de aceitação
      99,66%

      Comentários do vendedor :

      Envio em 1 a 2 dias úteis - Somos especialistas em vendas on-line e temos mais de 2.000.000 de itens nos nossos armazéns (não são efetuadas remessas para os Açores e a Madeira).

      Todas as ofertas
      • 54,53 € Custos de envio +4,44 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Imosver
        (7824)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição A Defesa de Lisboa

    As linhas de defesa de Lisboa, último reduto defensivo de Portugal durante a Terceira Invasão Francesa, constituem o maior conjunto fortificado das Guerras Napoleónicas. As mais de duzentas obras desse sistema defensivo, erguido e consolidado entre 1809 e 1814, materializam cento e vinte quilómetros de frentes, tanto a norte (linhas de Torres Vedras, Lisboa e Oeiras/Carcavelos) como a sul do rio Tejo (linhas de Almada e Setúbal). Duzentos anos depois, prevalece um património único, material e imaterial, que o Estado reconhece e as suas autarquias valorizam.
    Promovido e decidido pelo general Wellington, comandante do exército anglo-português, contando com o apoio financeiro e logístico dos governos da Grã-Bretanha e de Portugal, o histórico empreendimento deveu muito, na sua execução, a uma plêiade de competentes e esforçados engenheiros militares britânicos e portugueses, mas deveu também muito a uma verdadeira mobilização geral das populações locais e ao seu notável espírito de sacrifício.
    "A Defesa de Lisboa: Linhas de Torres Vedras, Lisboa, Oeiras e Sul do Tejo (1809-1814)" é o resultado de uma investigação que o autor conduziu durante oito anos de uma forma exaustiva e crítica, documentando os aspetos mais relevantes para o reconhecimento e a interpretação das linhas à luz de um renovado olhar.

    Características detalhadasA Defesa de Lisboa

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES A Defesa de Lisboa

    Condições de Utilização
    4/5
    • 1
      0
    • 2
      0
    • 3
      0
    • 4
      1
    • 5
      0
    Opiniões Verificadas
    4 Muito bom Publicado em 11 set 2019

    Livro interessante e entregue na data prevista.


     Este comentário foi útil?

    Ver também