A Invenção da Modernidade

Charles Baudelaire (Autor) Edição em Português
    A Invenção da Modernidade_0
    A Invenção da Modernidade
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Relógio d'Água
      Coleção Clássicos

      Ver todas as características

    • "Ao contrário do que é costume na maior parte das antologias de Baudelaire, que tende a separar a crítica de arte da crítica literária, procedi a uma justaposição dos textos sobre arte, literatura e música. Esta justaposição não é mais do que o reconhecimento do modo como Baudelaire transita de um campo artístico para outro, procurando analogias e correspondências (no sentido horizontal, sinestético, da relação entre os sentidos), que o uso de designações cruzadas entre poeta e pintor exemplifica. 'M. Victor Hugo est devenu... Ver mais

    • 20,19 €
      18,17 €

      Apenas 1 em stock

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial A Invenção da Modernidade

    • Vantagem Aderente: 10% Desconto imediato
    10% desconto imediato em livros
    O Cartão Fnac dá-te 10% desconto imediato sobre o preço de editor, não acumulável com outras promoções.

    Descrição A Invenção da Modernidade

    "Ao contrário do que é costume na maior parte das antologias de Baudelaire, que tende a separar a crítica de arte da crítica literária, procedi a uma justaposição dos textos sobre arte, literatura e música. Esta justaposição não é mais do que o reconhecimento do modo como Baudelaire transita de um campo artístico para outro, procurando analogias e correspondências (no sentido horizontal, sinestético, da relação entre os sentidos), que o uso de designações cruzadas entre poeta e pintor exemplifica. 'M. Victor Hugo est devenu un peintre en poésie; Delacroix [...] est souvent [...] un poète en peinture' (Salon de 1846).
    O que esta antologia procura mostrar é, pois, um pensamento em processo - e isto é moderno."
    Da Introdução

    "Este volume reúne os seguintes ensaios: "Salão de 1846" (excertos), "Da Essência do Riso", "Exposição Universal - 1855 - Belas-Artes", "Edgar Poe, a Sua Vida e as Suas Obras", "Novas Notas sobre Edgar Poe", "Madame Bovary de Gustave Flaubert", "Théophile Gautier", "Salão de 1859", "Richard Wagner e Tannhäuser em Paris", "Reflexões sobre Alguns dos Meus Contemporâneos" (selecção), "Carta-Prefácio de Le Spleen de Paris", "O Pintor da Vida Moderna", "Projectos de Prefácios para As Flores do Mal".

    Nº de páginas: 260

    Características detalhadasA Invenção da Modernidade

    OUTRAS OBRAS de Charles Baudelaire

    Ver também