A Morte não é Prioritária

Paulo José Miranda (Autor) Lançamento a 20 setembro 2019 Edição em Português
    A Morte não é Prioritária_0
    A Morte não é Prioritária
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento 20/09/2019
      Editor Contraponto editores

      Ver todas as características

    • Manoel de Oliveira: homem de séculos e de tudo menos do trivial Manoel de Oliveira dedicou-se a tempo inteiro ao cinema numa idade em que a maioria das pessoas está já reformada: aos 70 anos. Mas isso não o impediu de filmar durante mais trinta e cinco anos. Este é, por isso, um livro sobre a capacidade de superação dos limites impostos pela vida, um livro acerca de um homem que esteve sempre pronto a começar de novo. Em jovem, foi campeão nacional de salto à vara. E trapezista voador. Nessa mesma altura, realizou o... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  17,91 €
    • 2 novos desde 19,48 €  
    • Todas as ofertas
      • 19,48 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Oceanum
        (2017)
      • 19,90 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Gomes Books
        (3734)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Mais Informações A Morte não é Prioritária

    Manoel de Oliveira: homem de séculos e de tudo menos do trivial

    Manoel de Oliveira dedicou-se a tempo inteiro ao cinema numa idade em que a maioria das pessoas está já reformada: aos 70 anos. Mas isso não o impediu de filmar durante mais trinta e cinco anos. Este é, por isso, um livro sobre a capacidade de superação dos limites impostos pela vida, um livro acerca de um homem que esteve sempre pronto a começar de novo.

    Em jovem, foi campeão nacional de salto à vara. E trapezista voador. Nessa mesma altura, realizou o primeiro filme, que foi aplaudido de pé por um Nobel da Literatura. Foi piloto de automóveis, vencendo várias provas. Tirou o brevet de piloto e sobrevoava a quinta da namorada largando cartas de amor. Foi galã de cinema, entrando em A Canção de Lisboa. Foi agricultor no Douro. E, por fim, gestor industrial.

    Manoel de Oliveira está nos antípodas do convencional, não só no tocante à vida, mas também no que respeita à obra. Neste livro, Paulo José Miranda mergulha no génio do realizador, procurando compreender os filmes que fez à luz das revoluções que ia produzindo em diferentes épocas. Nesse sentido, esta é também, e ao mesmo tempo, uma biografia crítica e uma aproximação do leitor à obra de Oliveira, tardia e tantas vezes mal compreendida.

    Apesar de constantemente impedido de filmar durante a ditadura, ao dar-se o 25 de Abril, Oliveira perde a fábrica e a casa que mandara construir quando casara. Nessa altura, diz ao produtor Paulo Branco, com quem tinha acabado de fazer o primeiro filme: «Paulo, agora temos de andar para a frente, agora tenho de viver do cinema.»

    O que, efetivamente, irá acontecer e durante muitos anos. Mais de vinte filmes depois, já perto dos 100 anos, Manoel ainda ousa dizer a um velho amigo: «Tenho de pensar no meu futuro.»

    Características detalhadasA Morte não é Prioritária

    OUTRAS OBRAS de Paulo José Miranda

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES A Morte não é Prioritária

    Condições de Utilização

    Ver também