A Porta para a Liberdade

Pedro Prostes da Fonseca (Autor) Edição em Português
    A Porta para a Liberdade_0
    A Porta para a Liberdade
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Matéria-Prima Edições

      Ver todas as características

    • A 3 de Janeiro de 1960 dez homens, entre eles Álvaro Cunhal, evadiram-se do Forte de Peniche. A fuga, uma das mais importantes e espectaculares do Portugal salazarista, só foi possível graças a um homem, Jorge Alves. Soldado da GNR, Jorge Alves era um homem simples, sem filiação política, mas cansado de um Portugal amordaçado e revoltado com a hierarquia militar à qual pertencia. Em A Porta para a Liberdade, o jornalista Pedro Prostes da Fonseca conta-nos a história do soldado cujo acto mudou a história do Partido Comunista... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  14,40 €
    • 1 novo desde 14,40 €  
    • Todas as ofertas
      • 14,40 € Custos de envio +4,44 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Easybook
        (664)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição A Porta para a Liberdade

    A 3 de Janeiro de 1960 dez homens, entre eles Álvaro Cunhal, evadiram-se do Forte de Peniche. A fuga, uma das mais importantes e espectaculares do Portugal salazarista, só foi possível graças a um homem, Jorge Alves. Soldado da GNR, Jorge Alves era um homem simples, sem filiação política, mas cansado de um Portugal amordaçado e revoltado com a hierarquia militar à qual pertencia.

    Em A Porta para a Liberdade, o jornalista Pedro Prostes da Fonseca conta-nos a história do soldado cujo acto mudou a história do Partido Comunista Português (PCP) e, por arrasto, da luta antifascista. O livro revela ainda FACTOS INÉDITOS sobre a evasão do Forte de Peniche.

    Características detalhadasA Porta para a Liberdade

    OUTRAS OBRAS de Pedro Prostes da Fonseca

    Ver também