A Rapariga Que Roubava Livros

Markus Zusak (Autor) Lançado em fevereiro de 2008 Edição em Português
    • A Rapariga Que Roubava Livros_0
    A Rapariga Que Roubava Livros
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento fevereiro 2008
      Editor Editorial Presença
      Coleção Grandes Narrativas

      Ver todas as características

    • Quando a morte nos conta uma história temos todo o interesse em escutá-la. Assumindo o papel de narrador em "A Rapariga que Roubava Livros", vamos ao seu encontro na Alemanha, por ocasião da segunda guerra mundial, onde ela tem uma função muito activa na recolha de almas vítimas do conflito. E é por esta altura que se cruza pela segunda vez com Liesel, uma menina de nove anos de idade, entregue para adopção, que já tinha passado pelos olhos da morte no funeral do seu pequeno irmão. Foi aí que Liesel roubou o seu primeiro... Ver mais

    • Todas as ofertas
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição A Rapariga Que Roubava Livros

    Quando a morte nos conta uma história temos todo o interesse em escutá-la. Assumindo o papel de narrador em "A Rapariga que Roubava Livros", vamos ao seu encontro na Alemanha, por ocasião da segunda guerra mundial, onde ela tem uma função muito activa na recolha de almas vítimas do conflito. E é por esta altura que se cruza pela segunda vez com Liesel, uma menina de nove anos de idade, entregue para adopção, que já tinha passado pelos olhos da morte no funeral do seu pequeno irmão. Foi aí que Liesel roubou o seu primeiro livro, o primeiro de muitos pelos quais se apaixonará e que a ajudarão a superar as dificuldades da vida, dando um sentido à sua existência. Quando o roubou, ainda não sabia ler, será com a ajuda do seu pai, um perfeito intérprete de acordeão que passará a saber percorrer o caminho das letras, exorcizando fantasmas do passado. Ao longo dos anos, Liesel continuará a dedicar-se à prática de roubar livros e a encontrar-se com a morte, que irá sempre utilizar um registo pouco sentimental embora humano e poético, atraindo a atenção de quem a lê para cada frase, cada sentido, cada palavra.


    Um livro soberbo que prima pela originalidade e que nos devolve um outro olhar sobre os dias da guerra no coração da Alemanha e acima de tudo pelo amor à literatura.


    Este livro foi nomeado para o Commonwealth Writers Prize em 2006. No mesmo ano, foi finalista do prémio atribuído anualmente pelos livreiros australianos, e finalista em duas categorias dos prémios da indústria livreira na Austrália. Venceu o Kathleen Mitchell Award, prémio de mérito atribuído a jovens escritores.


    “Zusak não só cria uma história original e enfeitiçante, como escreve com poesia… Uma narrativa extraordinária.”
    School Library Journal

    “Brilhante… É um daqueles livros que podem mudar a nossa vida…”
    New York Times

    - Nº 1 na Amazon.com, (Abril 2007), na Irlanda (Abril 2007) e em Taiwan (Julho 2007).
    - Nº 1 no New York Times (Abril 2007), alternando com outras posições cimeiras num total de 40 semanas.

    Escolhas dos nossos vendedores

    Sandra FNAC Algarve

    A RAPARIGA QUE ROUBAVA LIVROS. Markus Zusak

    Nesta fantástica obra, apresenta-se um narrador bastante peculiar, a morte. Relata com emoção as almas que vai colhendo. Dá-nos a conhecer a pequena Liesel, que alberga na sua cave, o misterioso Max. Fascinada pelos livros que Max escreve e ilustra, Liesel vê-se tentada a roubar livros.

    Hélder Magalhães FNAC Braga

    A Rapariga que Roubava Livros. Markus Zusak

    Na Alemanha nazi de 1939, a morte não tem mãos a medir. Liesel resgata um curioso objeto acidentalmente abandonado junto à sepultura do irmão - um livro, o seu primeiro ato de roubo. Uma inesquecível história narrada pela morte, sobre a habilidade de alimentar a alma através dos livros.

    Luís Lourenço FNAC Guimarães

    A rapariga que roubava livros. Markus Zusak

    Nesta obra cativante deparamo-nos com uma narradora inesperada, a dona morte que tal fiscal das finanças trata de observar e controlar as fatalidades que ocorrem diariamente. Entre os horrores da segunda guerra mundial, uma pequena menina que possui o gosto peculiar de roubar livros, cativa a tua atenção e por diversas vezes escapa ilesa às tragédias que a assolam.

    Comentário dos nossos experts em Livros A Rapariga Que Roubava Livros

    Características detalhadasA Rapariga Que Roubava Livros

    • Autor Markus Zusak
    • Editor Editorial Presença
    • Data de lançamento fevereiro 2008
    • Coleção Grandes Narrativas
    • EAN 978-9722339070
    • ISBN 9789722339070
    • Nº Coleção 385
    • Dimensões 15 x 23 cm
    • Nº Páginas 468
    • Encadernação Capa mole
    • PNL Idade 12-14 anos
    • PNL Nível de Leitura Leitura Fluente

    OUTRAS OBRAS de Markus Zusak

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES A Rapariga Que Roubava Livros

    Condições de Utilização
    4,5/5
    • 1
      0
    • 2
      0
    • 3
      1
    • 4
      1
    • 5
      4
    Opiniões Verificadas
    5 Aquisição recomendada Publicado em 04 out 2019

    Compra feita para oferta, mas sem dúvida um bom livro para o PNL.


     Este comentário foi útil?

    Opiniões Verificadas
    4 Feliz Natal Publicado em 23 dez 2018

    Interessante e bom para presente


     Este comentário foi útil?

    Opiniões Verificadas
    5 Envolvente Publicado em 12 dez 2018

    Entrega super rápida, estou super contente com a compra, pois correspondeu tudo ás minhas melhores expectativas.


     Este comentário foi útil?

    5 Magnífico. Publicado em 15 dez 2014

    Este livro em pouco tempo tornou-se um dos meus favoritos de sempre. Um livro para rir, para chorar, para ler e reler. Certas vezes faz-nos sentir como se estivéssemos mesmo lá, na história. Faz-nos conhecer as personagens e gostar delas! Aconselho!


     Este comentário foi útil?

    5 Lindissimo Publicado em 12 set 2010

    Um livro que nos faz rir e chorar, verdadeiramente extraordinário...do melhor que li nos últimos tempos. Um autor a não esquecer em futuros lançamentos.


     Este comentário foi útil?

    Ver todas as opiniões

    Ver também