A Sentinela

Richard Zimler (Autor) Lançado em setembro de 2013 Edição em Português
    • A Sentinela_0
    A Sentinela

    Venda o seu A Sentinela com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento setembro 2013
      Editor Porto Editora

      Ver todas as características

    • Até que ponto um único assassinato pode iluminar a crise moral em que se encontra o país? 6 de julho de 2012. Henrique Monroe, inspetor-chefe da Polícia Judiciária, é chamado a um luxuoso palacete de Lisboa para investigar o homicídio de Pedro Coutinho, um abastado construtor civil. Depois de interrogar a filha da vítima, Monroe começa a acreditar que Coutinho foi assassinado ao tentar defender a perturbada adolescente do violento assédio sexual de algum amigo da família. Ao mesmo tempo, uma pen que o inspetor descobre... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  13,28 €
    • 2 novos desde 15,47 €   e 1 usado ou recondicionado desde 116,21 €
    • 16,60 € 13,28 €

      Apenas 1 em stock

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial A Sentinela

    • HOT DEALS: Até -50% em Tecnologia e Livros

    HOT DEALS: Até -50% em Tecnologia e Livros
    Promoção Exclusiva Online, válida de 22 a 24 de julho de 2019.
    Limitado ao stock existente, aplicável apenas a artigos vendidos pela Fnac.pt (exclui Marketplace e eBooks), não acumulável com outras promoções nem com os descontos em Cartão Fnac.
    Limitado a 2 unidades por cliente em produtos de tecnologia.

    Descrição A Sentinela

    Até que ponto um único assassinato pode iluminar a crise moral em que se encontra o país?

    6 de julho de 2012. Henrique Monroe, inspetor-chefe da Polícia Judiciária, é chamado a um luxuoso palacete de Lisboa para investigar o homicídio de Pedro Coutinho, um abastado construtor civil. Depois de interrogar a filha da vítima, Monroe começa a acreditar que Coutinho foi assassinado ao tentar defender a perturbada adolescente do violento assédio sexual de algum amigo da família. Ao mesmo tempo, uma pen que o inspetor descobre escondida na biblioteca da casa contém alguns ficheiros com indícios de que a vítima poderá também ter sido silenciada por um dos políticos implicados na rede de corrupção que o industrial montara para conseguir os seus contratos.
    Tendo como pano de fundo o Portugal contemporâneo, um país traído por uma elite política corrupta, que sofre sob o peso dos seus próprios erros históricos, Richard Zimler criou um intrigante policial psicológico, com uma figura central que se debate com os seus demónios pessoais ao mesmo tempo que tenta deslindar um caso que irá abalar para sempre os muros da sua própria identidade.

    Características detalhadasA Sentinela

    • Autor Richard Zimler
    • Editor Porto Editora
    • Data de lançamento setembro 2013
    • EAN 978-9720044907
    • ISBN 9789720044907
    • Dimensões 15 x 23,5 cm
    • Nº Páginas 424
    • Encadernação Capa mole

    OUTRAS OBRAS de Richard Zimler

    5/5
    • 1
      0
    • 2
      0
    • 3
      0
    • 4
      0
    • 5
      1
    5 Um excelente livro, policial e não só... Publicado em 03 dez 2013

    "Talvez as nossas segundas oportunidades sejam os únicos fantasmas que alguma vez nos aparecem." Desde a primeira página, fui enleada num crescendo de emoção e entusiasmo, pela qualidade da escrita, pela riqueza de caracterização de personagens, pela angustia gerada com os temas abordados. O tema central é dolorosamente perturbador: as perversidades e violência, por acção ou omissão, de que são vítimas as crianças, por parte daqueles de que esperam protecção e afecto. Até esta leitura, sempre me aborreceram as personagens, de livros ou filmes, que se dividiam em múltiplas personalidades, porque me pareciam uma fantasia mal concebida. No entanto, com Henrique e Gabriel, porque os vi nascer, senti que era possível e a única forma de sobreviver quando o sofrimento torna a vida intolerável. Pelas páginas deste romance passam as várias formas que o ser humano tem de escapar à dor, seja evadindo-se para outro ser, seja criando uma dor física que atenue a da alma. A acção decorre em Portugal, o que contribuiu para uma maior empatia e entrega à leitura; pela referência geográfica que despertam memórias de lugares e vivências; pelo contexto social e político onde a corrupção e a impunidade é soberana. "Portugal...é o país onde as regras não passam de sugestões!" Este é um livro difícil de ler, porque nos confronta com os piores horrores que um ser humano pode cometer contra outro, no entanto, transmite-nos uma mensagem de esperança ao recordar-nos que com amor tudo pode ser ultrapassado.


     Este comentário foi útil?

    Ver também