Ano Comum

Joaquim Pessoa (Autor) Edição em Português
    • Ano Comum_0
    Ano Comum

    Venda o seu Ano Comum com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Litexa

      Ver todas as características

    • «Determo-nos em "Ano Comum" é irmos ao encontro dum projecto de modelação do humano em comprometimento com o mundo, projecto que Joaquim Pessoa urde há quase quarenta anos. Tendo a escrita como forma de experiência do mundo e atrevimento sobre o mundo, a palavra de Joaquim Pessoa revela a consciência no real, motivando uma poesia de engendramento antropológico, social e politico, num pacto solar e apolíneo com a vida, solitário e fraterno: “convoco a vida para a tua vida. Convoco a tua vida para a minha vida. E convoco as... Ver mais

    • Stock esgotado

      Indisponível em loja

      Levantamento gratuito

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    •    Pagamento   
      Seguro
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Ano Comum

    «Determo-nos em "Ano Comum" é irmos ao encontro dum projecto de modelação do humano em comprometimento com o mundo, projecto que Joaquim Pessoa urde há quase quarenta anos. Tendo a escrita como forma de experiência do mundo e atrevimento sobre o mundo, a palavra de Joaquim Pessoa revela a consciência no real, motivando uma poesia de engendramento antropológico, social e politico, num pacto solar e apolíneo com a vida, solitário e fraterno: “convoco a vida para a tua vida. Convoco a tua vida para a minha vida. E convoco as nossas vidas para todas as vidas que soubermos convocar.”
    (…)
    Em Joaquim Pessoa, “tudo é material de poesia”, porque as palavras dos poetas juntam-se a outras palavras para procurarem um caminho, e porque “o azul tem sempre a cor que nós quisermos.”. Todavia, na obra do autor, há aqueloutro Tudo unificador, onde se reúnem todas as outras coisas: o Amor, “sempre o amor, sempre o soluçante líquido da vida”, na formulação de Walt Whitman, o amor cujo mel “tem o esforço da abelha”, e que, ávido, pede para ser construído todos os dias ou dito assim em Ano Comum: “Tenho sede quando te beijo. Quando não te beijo tenho sede.”
    (…)
    “Sou apenas um escritor. Um cultivador. Um jardineiro. Um florista. A minha felicidade flutua entre o estrume que deponho na raiz das palavras e o aroma que me excita quando acabo de as colher”, diz-nos o eu numa sábia relação com o mundo empírico que o suporta para definir o seu lugar no Mundo, ao mesmo tempo que, aludindo à imortalidade dos escritores, se projecta na eternidade: a sua idade “é a mesma do lobo, do alce, da andorinha”, que não conhecem o tempo, não conhecem a morte e por isso são imortais: “E não sei que idade tenho. Talvez sessenta anos. Talvez o tempo do amor. Ou o tempo que falta para salvar o amor.”»
    Teresa Sá Couto

    Características detalhadasAno Comum

    • Autor Joaquim Pessoa
    • Editor Litexa
    • EAN 978-9725781845
    • ISBN 9789725781845
    • Dimensões 15 x 23 cm
    • Nº Páginas 386
    • Encadernação Capa mole

    OUTRAS OBRAS de Joaquim Pessoa

      Vais ser redirecionado para fora da fnac.pt

      Ao clicar em "download" vais ser redireccionado para o site kobo.com onde poderás fazer download do título selecionado utilizando os dados de acesso da tua conta Fnac. Caso não tenhas uma conta Fnac, terás de criar uma conta em Kobo.com para usufruíres de todas as funcionalidades e vantagens Kobo.

      Atenção Ocorreu um erro, por favor, tenta novamente mais tarde.