Ao Encontro da História

Guilherme d'Oliveira Martins (Autor) O Culto do Património Cultural Lançamento a 14 fevereiro 2018 Edição em Português
    Ao Encontro da História_0
    Ao Encontro da História
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento 14/02/2018
      Editor Gradiva
      Coleção Trajectos Portugueses

      Ver todas as características

    • Quando referrimos o património cultural, há a tentação de pensar que falamos de antigualhas, de coisas do passado, irremediavelmente perdidas. Puro engano! Referimo-nos à memória viva, seja referida a monumentos, sítios, tradições, seja constituída por acervos de museus, bibliotecas e arquivos. Tratamos de conhecimentos ou de expressões da criatividade humana...
      Ter memória é, assim, respeitarmo-nos. Cuidar do que recebemos é dar atenção, é não deixar ao abandono. Daí a presente obra procure aliar a ideia de peregrinação,...
      Ver mais

    • Vendido pela Fnac  12,60 €
    • 1 novo desde 131,87 €  
    • 131,87 €

      Disponível

      Envio com Tracking : 14,99 €

      Envio Contra Assinatura : 37,99 €

      CulturaBrasil
      (Vendedor profissional)
      2201 venda(s)
      Estado do produto
      Novo
      País de expedição
      Brasil
      Taxa de aceitação
      98,24%

      Comentários do vendedor :

      Enviado do brasil em 10 - 25 dias uteis (geralmente 10 - 15) - envio normal.Para envio expresso ( 7 - 10 dias) - favor entrar en contato.

      Todas as ofertas
      • 131,87 € Custos de envio +14,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        CulturaBrasil
        (2201)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Mais Informações Ao Encontro da História

    Quando referrimos o património cultural, há a tentação de pensar que falamos de antigualhas, de coisas do passado, irremediavelmente perdidas. Puro engano! Referimo-nos à memória viva, seja referida a monumentos, sítios, tradições, seja constituída por acervos de museus, bibliotecas e arquivos. Tratamos de conhecimentos ou de expressões da criatividade humana...
    Ter memória é, assim, respeitarmo-nos. Cuidar do que recebemos é dar atenção, é não deixar ao abandono. Daí a presente obra procure aliar a ideia de peregrinação, no sentido da demanda de outros lugares e de outras gentes, através da sua história, como se já fizera em "Na Senda de Fernão Mendes", à memória da cultura e da língua portuguesa, como língua de várias culturas e cultura de várias línguas. Neste Ano Europeu do Património Cultural trata-se de um apelo a que a cultura seja compromisso, cuidado, atenção e conhecimento.

    Características detalhadasAo Encontro da História

    OUTRAS OBRAS de Guilherme d'Oliveira Martins

    Ver também