As Portas do Paraíso

    • As Portas do Paraíso_0
    As Portas do Paraíso

    Venda o seu As Portas do Paraíso com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento 30/05/2019
      Editor Sistema Solar

      Ver todas as características

    • «o senhor Deus todo-poderoso revelou-me que face à cobarde cegueira dos reis, dos príncipes e dos cavaleiros convém que as crianças cristãs façam graça e caridade à cidade de Jerusalém que está nas mãos dos turcos infiéis, porque mais fortes do que todos os poderes na terra e no mar a fé confiante e a inocência das crianças são capazes de realizar as maiores maravilhas» O valor que As Portas do Paraíso tem é um tanto caleidoscópico; existe nele uma diversidade de intenções, sentimentos mais ou menos intencionais, que fazem... Ver mais

    • 12 € 10,80 €

      Em stock online

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial As Portas do Paraíso

    • -10% Novidades Livros
    10% desconto imediato em Novidades de Livros.
    Não acumula com o desconto aderente.
    Seleção exclusiva online.

    Mais Informações As Portas do Paraíso

    «o senhor Deus todo-poderoso revelou-me que face à cobarde cegueira dos reis, dos príncipes e dos cavaleiros convém que as crianças cristãs façam graça e caridade à cidade de Jerusalém que está nas mãos dos turcos infiéis, porque mais fortes do que todos os poderes na terra e no mar a fé confiante e a inocência das crianças são capazes de realizar as maiores maravilhas»

    O valor que As Portas do Paraíso tem é um tanto caleidoscópico; existe nele uma diversidade de intenções, sentimentos mais ou menos intencionais, que fazem lembrar um esquema cromático. Além disto, a forma como a narrativa se move parece ter o mesmo sentido e ritmo da vida humana que, não sabendo amiúde para onde se dirige, continua. Na sua génese, o livro seguiu o seu caminho. Andrzejewski, na revista Nova Cultura, escreveu isto: «Eu tinha imaginado, durante muito tempo, que poderia abraçar neste livro a história inteira da Cruzada das Crianças.

    A presente edição d’As Portas do Paraíso devia apenas constituir o primeiro capítulo do romance, capítulo intitulado “A Confissão”. Só quando redigi o terceiro capítulo é que, por sugestão de dois amigos particularmente favoráveis a esse livro, me dei conta que esse primeiro capítulo representava em todos os aspectos um todo acabado, completo.»

    E catorze anos mais tarde, no dia 1 de Abril, registou assim no seu diário: «(…) penei três anos para escrever este livro, é verdade, arranjando de diferentes formas os fios temáticos enredados. Três semanas bastaram-me para o preparar, assim que tive o todo sob os olhos. Escrito não somente numa só frase mas, por assim dizer, de um só fôlego.» [Diogo Ferreira]"

    Características detalhadasAs Portas do Paraíso

    OUTRAS OBRAS de ANDRZEJEWSKI, JERZY

    Ver também