Cadernos da Casa Morta

Lançado em agosto de 2011 (ePub) em Português
    Cadernos da Casa Morta_0
    Cadernos da Casa Morta
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento agosto 2011
      Editor Editorial presenca
      Formato ePub

      Ver todas as características

    • Traduzido directamente a partir do russo pelos vencedores do Grande Prémio de Tradução Literária APT/Pen Clube Português, Nina Guerra e Filipe Guerra, a Presença publica mais um clássico de Dostoiévski. "Cadernos da Casa Morta" foi inicialmente publicado entre 1860 e 1862 e reflecte uma realidade quase dantesca, onde presos políticos, prisioneiros de guerra e presos de delito comum, vivem lado-a-lado com homens que perpetraram crimes hediondos. É um mundo “absolutamente à parte”, uma micro-sociedade com regras próprias onde... Ver mais

    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Cadernos da Casa Morta

    Traduzido directamente a partir do russo pelos vencedores do Grande Prémio de Tradução Literária APT/Pen Clube Português, Nina Guerra e Filipe Guerra, a Presença publica mais um clássico de Dostoiévski. "Cadernos da Casa Morta" foi inicialmente publicado entre 1860 e 1862 e reflecte uma realidade quase dantesca, onde presos políticos, prisioneiros de guerra e presos de delito comum, vivem lado-a-lado com homens que perpetraram crimes hediondos. É um mundo “absolutamente à parte”, uma micro-sociedade com regras próprias onde o quotidiano se reparte entre os trabalhos forçados, os castigos sádicos, a miséria, o mercado negro, o álcool e os pequenos expedientes de que os prisioneiros se servem não só para sobreviverem, mas para usufruirem da ilusão de fugazes momentos de liberdade. Privado de livros e papel, Dostoiévski redige as suas notas em materiais que consegue recolher e que lhe permitem registar apontamentos de um realismo impressionante, a par das suas reflexões pessoais sobre a natureza humana. Escrito em tom confessional, sóbrio e directo, este relato fica, para quem o lê, como um grandioso hino à vida.

    Resumo Cadernos da Casa Morta

    Traduzido directamente a partir do russo pelos vencedores do ´Grande Prémio de Tradução Literária APT/Pen Clube Português´, Nina Guerra e Filipe Guerra, a Presença publica mais um clássico de Dostoiévski. Cadernos da Casa Morta foi inicialmente publicado entre 1860 e 1862 e reflecte uma realidade quase dantesca, onde presos políticos, prisioneiros de guerra e presos de delito comum, vivem lado-a-lado com homens que perpetraram crimes hediondos. É um mundo “absolutamente à parte”, uma micro-sociedade com regras próprias onde o quotidiano se reparte entre os trabalhos forçados, os castigos sádicos, a miséria, o mercado negro, o álcool e os pequenos expedientes de que os prisioneiros se servem não só para sobreviverem, mas para usufruirem da ilusão de fugazes momentos de liberdade. Privado de livros e papel, Dostoiévski redige as suas notas em materiais que consegue recolher e que lhe permitem registar apontamentos de um realismo impressionante, a par das suas reflexões pessoais sobre a natureza humana. Escrito em tom confessional, sóbrio e directo, este relato fica, para quem o lê, como um grandioso hino à vida.Nina Guerra e Filipe Guerra foram os vencedores do Prémio Especial Tradutor - Prémios de Edição LER/Booktailors 2012.

    Características detalhadasCadernos da Casa Morta

    CARACTERÍSTICAS DO EBOOK

    • Formato ePub
    • Editor Editorial presenca
    • Data de lançamento agosto 2011
    • EAN 9789722346382
    QUE FORMATO PARA O MEU EBOOK?

    OUTRAS OBRAS de Fiódor Dostoiévski

    Ver também