Camões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados

Nuno Júdice (Autor) Lançamento a 31 outubro 2019 Edição em Português
    Camões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados_0
    Camões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento 31/10/2019
      Editor Sibila Publicações
      Coleção Coisas Que Ficam

      Ver todas as características

    • «Porquê ler Camões?» Neste conjunto de ensaios que se lê como um longo e luminoso poema ou como um fascinante passeio de surpreendentes descobertas através de um jardim que julgávamos já conhecido, Nuno Júdice liberta Camões da sua mudez de estátua patriótica e conduz-nos, verso a verso, à compreensão da poética, das influências, do pensamento sobre o amor, a morte, o país e o mundo que enforma a sua singularíssima obra, destruindo o mito de um Camões lírico e «fácil», a que se oporia um outro épico e «difícil». É a... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  
    • 1 novo desde 15,20 €  
    • Todas as ofertas
      • 15,20 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Gomes Books
        (6501)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Mais Informações Camões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados

    «Porquê ler Camões?»

    Neste conjunto de ensaios que se lê como um longo e luminoso poema ou como um fascinante passeio de surpreendentes descobertas através de um jardim que julgávamos já conhecido, Nuno Júdice liberta Camões da sua mudez de estátua patriótica e conduz-nos, verso a verso, à compreensão da poética, das influências, do pensamento sobre o amor, a morte, o país e o mundo que enforma a sua singularíssima obra, destruindo o mito de um Camões lírico e «fácil», a que se oporia um outro épico e «difícil». É a «máquina do mundo» camoniana que subitamente neste livro se nos revela em todo o seu múltiplo esplendor.

    Traçando o historial da recepção crítica do poeta, sublinhando que «o ponto em que Camões mais sofreu foi, por razões de conjuntura histórica, a sua recuperação ideológica em momentos vários», e desbravando cada um desses momentos com o seu respectivo cortejo de ideias feitas (e falsas), Júdice incita-nos à releitura da sua inesgotável poesia. E recorda-nos: «É a literatura que faz progredir e modificar o uso da língua.»

    Características detalhadasCamões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados

    OUTRAS OBRAS de Nuno Júdice

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES Camões: Por Cantos Nunca Dantes Navegados

    Condições de Utilização

    Ver também