Carlos Paredes

Carlos Paredes (Intérprete) Coleção Essencial (CD Álbum)
    Carlos Paredes_0
    Carlos Paredes
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Interprete(s) Carlos Paredes
    • Nascido em Coimbra a 16 de Fevereiro de 1925, respetivamente filho e neto de Artur e Gonçalo Paredes, Carlos Paredes aprendeu a tocar guitarra portuguesa quando tinha apenas cinco anos.Aos nove anos muda-se com a família para Lisboa, onde conclui a instrução primária, no Jardim Escola João de Deus. Passa pelo Liceu Passos Manuel antes de ingressar no Instituto Superior Técnico, onde não chega a licenciado. Casa e tem filhos. Nunca para de tocar a sua guitarra.Em 1957, com 32 anos, dá pela primeira vez notícias em disco, num... Ver mais

    • Vendido pela FNAC  5,95 €
    • 1 novo em Marketplace desde 9,06 €  
    • 7 € 5,95 €
      7 € 5,95 €

      Apenas 1 em stock

      Recebe numa morada a partir de 30 €

      Ver stock em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • Levantamento
      gratuito em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Devoluções
      gratuitas em loja

    2 ofertas especiais Carlos Paredes

    • POWER WEEKEND: -15%
    • + 15% EM CARTÃO FNAC
    PROMOÇÃO POWER WEEKEND: 15% desconto direto em toda a Música Nacional + 15% em Cartão Fnac.
    Promoção válida de 13 a 16 de agosto de 2020.
    Aplicável nos artigos assinalados e vendidos pela Fnac.pt (exclui eBooks, Pré-vendas e Marketplace, exceto nos artigos assinadados como “Promoção Oportunidade”).
    Limitado ao stock existente, não acumulável com as multicompras de 1LP=15€ | 2LP=20€ ou 1CD=5€ | 5CD=20€ em vigor, nem com os habituais 5% desconto Cartão Fnac.
    PROMOÇÃO POWER WEEKEND: 15% desconto direto em toda a Música Nacional + 15% em Cartão Fnac.
    Promoção válida de 13 a 16 de agosto de 2020.
    Aplicável nos artigos assinalados e vendidos pela Fnac.pt (exclui eBooks, Pré-vendas e Marketplace, exceto nos artigos assinadados como “Promoção Oportunidade”).
    Limitado ao stock existente, não acumulável com as multicompras de 1LP=15€ | 2LP=20€ ou 1CD=5€ | 5CD=20€ em vigor, nem com os habituais 5% desconto Cartão Fnac.
    Opiniões dos nossos clientes Artigo (1 artigos)
    4/5
    • 0
      1
    • 0
      2
    • 0
      3
    • 1
      4
    • 0
      5
    Todas as classificações
    Carlos Paredes
    • CD 1
    • 01 Porto Santo
    • 02 Divertimento
    • 03 Dança
    • 04 Canção Verdes Anos
    • 05 Mudar de Vida (Música de Fundo)
    • 06 Mudar de Vida (Tema)
    • 07 António Marinheiro
    • 08 Fantasia Nº2
    • 09 Canção de Alcipe
    • 10 Balada de Coimbra
    • 11 O Fantoche
    • 12 Sede e Morte
    • 13 Dança dos Montanheses
    • 14 Dança dos Camponeses
    Saber tudo sobre
    Carlos Paredes Intérprete
    Carlos Paredes (Coimbra, 16 de Fevereiro de 1925 — Lisboa, 23 de Julho de 2004), foi um compositor e guitarrista português. Ele... Ler mais
    Tudo sobre o artista
    Características
    Intérprete
    Carlos Paredes
    Editor
    CNM
    Ano de Edição
    Novembro 2014
    Número de Discos
    1
    Coleção
    Essencial
    Todas as características

    Avaliação da FNAC

    Nascido em Coimbra a 16 de Fevereiro de 1925, respetivamente filho e neto de Artur e Gonçalo Paredes, Carlos Paredes aprendeu a tocar guitarra portuguesa quando tinha apenas cinco anos.

    Aos nove anos muda-se com a família para Lisboa, onde conclui a instrução primária, no Jardim Escola João de Deus. Passa pelo Liceu Passos Manuel antes de ingressar no Instituto Superior Técnico, onde não chega a licenciado. Casa e tem filhos. Nunca para de tocar a sua guitarra.

    Em 1957, com 32 anos, dá pela primeira vez notícias em disco, num EP gravado para a Alvorada. Três anos depois, a sua música é utilizada por Cândido da Costa Pinto na curta-metragem “Rendas de Metais Preciosos”, mas será em 1962 que, com a banda sonora encomendada por Paulo Rocha, gravará a primeira das suas composições mais geniais – “Verdes Anos” apenas, tal como o filme.

    O cinema, de resto, é uma presença constante na obra de Paredes, e ao longo da década de 60 a sua música ilustrou filmes de Pierre Kast e Jacques Doniol-Valcroze, Jorge Brum do Canto, Manoel de Oliveira, António de Macedo, José Fonseca e Costa, Manuel Guimarães e Augusto Cabrita. Para teatro, destaca-se o seu trabalho para a peça “O Avançado Centro Morreu ao Amanhecer”, de Cuzzani, levada à cena em 1971 pelo Grupo de Campolide – por cuja seleção musical ficou responsável durante mais meia dúzia de anos.

    Perfeccionista sempre insatisfeito, Paredes fez rarear as edições das suas músicas. O primeiro álbum, “Guitarra Portuguesa”, publicou-o em 1967, na Valentim de Carvalho, e foi gravado em Paço de Arcos, com Fernando Alvim como acompanhante à viola e Hugo Ribeiro na técnica.

    “Movimento Perpétuo”, editado em finais de 1971, confirmou em definitivo o caráter único da sua música. Depois veio Abril. Deixando para trás projetos que ficariam semi-gravados (e que só muito mais tarde, em 1996, surgiriam na coleção de inéditos “Na Corrente”), Paredes entregou-se de corpo e alma à revolução emergente, percorreu o país de ponta a ponta, com a mesma generosidade com que, no tempo da ditadura, espalhava a sua arte por coletividades e pequenos grupos de Amigos que se juntavam para ouvir estas músicas mágicas que anunciavam um mundo melhor. E, assim, só em 1998 voltaria a publicar um trabalho de estúdio.

    Durante quase todo este tempo foi, também, funcionário do Ministério da Saúde, que faria dele arquivador de radiografias no Hospital de São José – até que, já nos anos 80, um ministro mais atento o promoveu, à sua revelia, a um cargo onde não tinha que fazer rigorosamente nada. Só então lhe sobrou o tempo para a dedicação plena à guitarra, a que Paredes atribui todas as virtudes da sua arte: «A própria guitarra, o próprio tipo de sonoridade da guitarra é que emociona», garante.
    A modéstia de Carlos Paredes é a única coisa que pode comparar-se em grandeza com o seu enorme talento. Ela reflete a extrema exigência de rigor que tem para consigo próprio e coloca-o no pedestal mais alto da dignidade humana.

    Para Carlos Paredes, a música é, antes de tudo, um ato de amor: «Para se fazer música com prazer tem muita importância a amizade entre as pessoas.» Foi nesse mundo, de Amigos que se respeitam e se amam, que viveu Carlos Paredes; é desse mundo, onde a Verdade e o Prazer caminham de mãos dadas, que nos continua a iluminar com a grandeza simples dos sons que só ele sabia inventar.

    Carlos Paredes à guitarra portuguesa acompanhado à viola por Fernando Alvim
    Temas gravados nos Estúdios Valentim de Carvalho, Paço de Arcos, por Hugo Ribeiro

    Carlos Paredes

    • CD 1
    • 01 Porto Santo
    • 02 Divertimento
    • 03 Dança
    • 04 Canção Verdes Anos
    • 05 Mudar de Vida (Música de Fundo)
    • 06 Mudar de Vida (Tema)
    • 07 António Marinheiro
    • 08 Fantasia Nº2
    • 09 Canção de Alcipe
    • 10 Balada de Coimbra
    • 11 O Fantoche
    • 12 Sede e Morte
    • 13 Dança dos Montanheses
    • 14 Dança dos Camponeses

    Opiniões dos nossos clientes : 1 artigos Carlos Paredes

    4/5
    • 0
      1
    • 0
      2
    • 0
      3
    • 1
      4
    • 0
      5
    A mais útil Opiniões Verificadas
    Alero

    Publicada a 14 jul 2018 

    Boa guitarra

    Estou satisfeito com o produto comprado.

    Saber tudo sobre

    Carlos Paredes

    Carlos Paredes

    Intérprete
    Carlos Paredes (Coimbra, 16 de Fevereiro de 1925 — Lisboa, 23 de Julho de 2004), foi um compositor e guitarrista português. Ele era conhecido como O mestre da guitarra portuguesa ou O homem dos mil dedos. Foi um dos grandes guitarristas e é um símbolo ímpar da cultura portuguesa. É um dos principais responsáveis pela divulgação e popularidade da guitarra portuguesa e grande compositor. Ao contrário do que muitos pensam, Carlos Paredes é um guitarrista tipicamente de Coimbra, para além... Ler mais

    Outras obras de Carlos Paredes

    Características detalhadas

    Intérprete

    Carlos Paredes

    Editor

    CNM

    Ano de Edição

    Novembro 2014

    Número de Discos

    1

    Coleção

    Essencial