Chama

Júlio Pomar (Autor) Rita Ferreira (Autor) Sara Bichão (Autor) Lançamento a 1 novembro 2018 Edição em Português/Inglês
    Chama_0
    Chama
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento 01/11/2018
      Editor Documenta

      Ver todas as características

    • «No caso desta exposição, em vez de escolher as obras à partida, desafiei as artistas a produzirem um corpo de trabalho novo para apresentar no Atelier-Museu, tendo a convicção de que as suas obras trabalhariam bem em conjunto e estabeleceriam boas relações com as de Pomar.» Este livro foi publicado pela ocasião da exposição «Chama», com obras de Júlio Pomar, Rita Ferreira e Sara Bichão, e com curadoria de Sara Antónia Matos, realizada no Atelier-Museu Júlio Pomar, entre 15 de Fevereiro de 2018 e 29 de Abril de 2018. «Rita... Ver mais

    • 17 €
      13,60 €

      Em stock online

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial Chama

    • PROMOÇÃO ADERENTE FNAC
    PROMOÇÃO ADERENTE FNAC: -20% a -50% em Todos os Livros, incluindo Novidades.
    Promoção Exclusiva Online para Aderentes Fnac, válida dia 27 de fevereiro de 2020.
    Aplicável nos artigos vendidos pela Fnac.pt (exclui Marketplace, Kobo, eBooks e Livro Escolar).
    'Iniciativa promocional nos termos do regime jurídico do preço fixo do livro', de acordo com a alínea b) do n.º 2 do artigo 14.º da Lei do Preço Fixo do Livro.
    Limitado ao stock existente, não acumulável com outras promoções nem com os 10% desconto imediato em livros para aderentes Cartão Fnac.

    Mais Informações Chama

    «No caso desta exposição, em vez de escolher as obras à partida, desafiei as artistas a produzirem um corpo de trabalho novo para apresentar no Atelier-Museu, tendo a convicção de que as suas obras trabalhariam bem em conjunto e estabeleceriam boas relações com as de Pomar.»

    Este livro foi publicado pela ocasião da exposição «Chama», com obras de Júlio Pomar, Rita Ferreira e Sara Bichão, e com curadoria de Sara Antónia Matos, realizada no Atelier-Museu Júlio Pomar, entre 15 de Fevereiro de 2018 e 29 de Abril de 2018.

    «Rita Ferreira apresentou um conjunto de mais de meia centena de trabalhos sobre papel, apresentados pela primeira vez como um paredão, testando o impacto do conjunto e as relações de força/cromáticas entre as partes. É ainda nova a obra sobre tela crua que apresenta no piso inferior do espaço, dialogando com os desenhos de Júlio Pomar e as peças de pano-cru de Sara Bichão.
    Sara Bichão não só construiu as peças da exposição quase na totalidade como se lançou numa obra que atravessa o espaço de lés a lés. Clareira, de 2018, alude à forma de uma fisga, de tamanho colossal, cujo elástico (em pano-cru) é preso no guarda-corpos do edifício, existente no piso superior, e daí esticado até ao rés-do-chão, ficando preso por duas pedras de basalto de 300 kg cada. Instalada no sentido este-oeste, a peça é composta também por um disco de inox côncavo, colocado no piso superior do edifício, acima das janelas, que capta a luz do sol espalhando-a em seu redor. Não pode deixar de se mencionar ainda a obra que a autora dedica a Júlio Pomar: Para JP, de 2018, uma corda de pano-cru, entrançada, que nas suas laçadas recolhe elementos de praia: canas, paus carbonizados, pedras, e objectos de plástico.
    [...] sou levada a dizer que as obras destas duas artistas são feitas de tempos de observação diferentes. A de Sara Bichão parece fazer-se e acontecer entre camadas, pedindo aproximação e afastamento, mergulhos de ida e volta, como as telas de Júlio Pomar, através dos quais cada estrato de sentido se revela. A de Rita Ferreira parece pedir um confronto de um só impacto, um embate com o conjunto da composição onde cada fragmento, cada parcela cromática, exerce a sua força de atracção. [...]»
    Sara Antónia Matos

    Características detalhadasChama

    OUTRAS OBRAS de Júlio Pomar

    Ver também