Cruz de Portugal

José Sequeira Gonçalves (Autor) Edição em Português
    Cruz de Portugal_0
    Cruz de Portugal
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Camões e Companhia

      Ver todas as características

    • Cruz de Portugal é mais do que a história de um rapaz. É a história de uma jovem república e do destino de toda uma nação chamada Portugal."Andava eu a atirar pedras aos pardais quando a República tomou conta de Portugal. A partir daí nunca mais tive descanso. O meu pai enfiou-me numa quinta, a trabalhar que nem um mouro para me tornar republicano. Depois mandou-me para Lisboa, para estudar e me tornar merceeiro. A seguir foi a vez de o governo me deitar as mãos: fechou-me num quartel em Tavira, para me tornar soldado. Por... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  
    •   1 usado ou recondicionado desde 10,50 €
    • 10,50 €

      Disponível

      Envio normal : 2,99 €

      Envio com Tracking : 4,44 €

      Envio Contra Assinatura : 4,79 €

      Kaligrama
      (Vendedor profissional)
      180 venda(s)
      Estado do produto
      Segunda mão - Como novo
      País de expedição
      Portugal Continental
      Taxa de aceitação
      99,50%

      Comentários do vendedor :

      Em regra os nossos livros têm apenas com ligeiro manuseio, sem defeitos, vincos ou rasuras. Os exemplares com mais uso ou marcas pessoais estarão devidamente assinalados. Disponibilizamos fotos a pedido.

      Todas as ofertas
      • 10,50 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Segunda mão - Como novo
        Pro
        Kaligrama
        (180)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Cruz de Portugal

    Cruz de Portugal é mais do que a história de um rapaz. É a história de uma jovem república e do destino de toda uma nação chamada Portugal.

    "Andava eu a atirar pedras aos pardais quando a República tomou conta de Portugal. A partir daí nunca mais tive descanso. O meu pai enfiou-me numa quinta, a trabalhar que nem um mouro para me tornar republicano. Depois mandou-me para Lisboa, para estudar e me tornar merceeiro. A seguir foi a vez de o governo me deitar as mãos: fechou-me num quartel em Tavira, para me tornar soldado. Por fim fui despachado para França, para as trincheiras da Grande Guerra. Foi aí que vivi o Inferno. Vistas as coisas assim até parece que nunca fui ouvido nem achado para a minha vida. Mas não é verdade. Houve um momento em que vislumbrei dois destinos e tive de escolher um. Terei escolhido mal? Talvez vocês mo possam dizer."

    Características detalhadasCruz de Portugal