Elegias de Duíno

Rainer Maria Rilke (Autor) Lançado em novembro de 2016 Edição em Português
    • Elegias de Duíno_0
    Elegias de Duíno
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento novembro 2016
      Editor Relógio d'Água

      Ver todas as características

    • «Como Hofmannsthal, Rilke é um produto da cultura do Império Austríaco, e um dos grandes poetas da língua alemã. Mas, muito mais do que ele, veio a ser um dos mais influentes poetas europeus do século, e alvo de um culto internacional que ainda hoje dura. Nasceu em Praga, capital da Boémia, um dos reinos que compunham o estado dos Habsburgos, em 1875. Fez estudos médios em dois sucessivos colégios militares (experiência que marcou a sua sensibilidade para o resto da vida), e frequentou depois as universidades de Praga,... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  12,60 €
    • 1 novo desde 131,87 €  
    • Todas as ofertas
      • 131,87 € Custos de envio +14,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        CulturaBrasil
        (2145)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Mais Informações Elegias de Duíno

    «Como Hofmannsthal, Rilke é um produto da cultura do Império Austríaco, e um dos grandes poetas da língua alemã. Mas, muito mais do que ele, veio a ser um dos mais influentes poetas europeus do século, e alvo de um culto internacional que ainda hoje dura. Nasceu em Praga, capital da Boémia, um dos reinos que compunham o estado dos Habsburgos, em 1875. Fez estudos médios em dois sucessivos colégios militares (experiência que marcou a sua sensibilidade para o resto da vida), e frequentou depois as universidades de Praga, Munique e Berlim. Viajou na Itália, e, em 1899-1900, acompanhando Lou-Andreas Salomé (a amiga de Nietzsche e de Mahler), fez duas viagens à Rússia. Desenhava-se o que seria o seu estilo de vida: viagens, protecção mecenática (ou outra) de patronos (ou damas) e admiradores principescos, uma peregrinação por castelos e palácios do Ancien Régime, intercaladas por períodos de dificuldades, por parte de um homem que escolhera deliberadamente a profissão de vate aristocrático e de correspondente de almas eleitas… (…) Esse período [de relativa esterilidade, 1908-11] foi interrompido bruscamente, na atmosfera propícia do castelo de Duíno, no Adriático, cerca de Trieste, que lhe fora emprestado, para as suas vigílias de génio, pela sua amiga e admiradora, a princesa de Thurn e Taxis (de Novembro de 1911 a Maio de 1912), quando ouviu como que uma voz que lhe ditava o começo da Primeira Elegia (Janeiro de 1912). As Elegias de Duíno, dez longos poemas largamente conhecidos e traduzidos em várias línguas e em português também, só foram completadas em 1922, dez anos mais tarde, noutro castelo menos luxuoso — Muzot, na Suíça —, que veio a ser oferecido a Rilke. (…) Em 1919, estabeleceu-se na Suíça, onde, sem regressar à Áustria ou à Alemanha, e com visitas a Paris e a Veneza, ficou até morrer de leucemia em fins de 1926.»
    Jorge de Sena

    Rilke deixou uma vasta obra poética, desde o "Livro das Imagens" (1902) e o "Livro das Horas" (1905) até às "Elegias de Duíno" e "Os Sonetos a Orfeu" (1923). Nas suas narrativas em prosa destaca-se "As Anotações de Malte Laurids Brigge" (1910).

    Características detalhadasElegias de Duíno

    • Autor Rainer Maria Rilke
    • Editor Relógio d'Água
    • Data de lançamento novembro 2016
    • EAN 978-9896416676
    • ISBN 9789896416676
    • Dimensões 15,3 x 23,3 cm
    • Nº Páginas 104
    • Encadernação Capa mole

    OUTRAS OBRAS de Rainer Maria Rilke

    Ver também