Eu, Malala

Malala Yousafzai (Autor) Christina Lamb (Autor) A Minha Luta Pela Liberdade e Pelo Direito à Educação Lançado em novembro de 2013 Edição em Português
    • Eu, Malala_0
    Eu, Malala
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento novembro 2013
      Editor Editorial Presença

      Ver todas as características

    • No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Nos últimos anos Malala - uma voz cada vez mais conhecida em todo o Paquistão por lutar pelo direito à educação de todas as crianças, especialmente das raparigas - tornou-se um alvo para os terroristas islâmicos. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  16,11 €
    • 1 novo desde 17,90 €  
    • 17,90 €

      Disponível

      Envio normal : 2,99 €

      Envio com Tracking : 3,50 €

      Envio Contra Assinatura : 4,79 €

      Gomes Books
      (Vendedor profissional)
      2994 venda(s)
      Estado do produto
      Novo
      País de expedição
      Portugal Continental
      Prazo médio de entrega
      Entre 2 e 3 dias úteis
      Taxa de aceitação
      99,56%
      Todas as ofertas
      • 17,90 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Gomes Books
        (2994)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Eu, Malala

    No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Nos últimos anos Malala - uma voz cada vez mais conhecida em todo o Paquistão por lutar pelo direito à educação de todas as crianças, especialmente das raparigas - tornou-se um alvo para os terroristas islâmicos. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os talibãs lhe ditassem a vida. É também a história do pai que nunca desistiu de a encorajar a seguir os seus sonhos numa sociedade que dá primazia aos homens, e de uma região dilacerada por décadas de conflitos políticos, religiosos e tribais. Um livro que nos leva numa viagem extraordinária e que nos inspira a acreditar no poder das palavras para mudar o mundo.

    Escolhas dos nossos vendedores

    Cristina Costa FNAC SantaCatarina

    Eu, Malala.

    Há jovens e adultos que se recusam a desistir e, na maioria das vezes, estes "filhos" do sofrimento encontram mais razões para a luta nas adversidades. Assim foi com Malala, vitima de atentado aos 15 anos, não morreu, não desistiu e venceu.

    Sandra Menezes FNAC Viseu

    EU MALALA.

    Esta é a história de Malala, uma rapariga paquistanesa que se tornou uma voz na luta pelo direito à educação de todas as crianças no mundo islâmico. Mesmo como alvo do islamismo radical, e vítima de um atentado à sua vida quando tinha 15 anos, recusou-se a baixar os braços.

    Comentário dos nossos experts em Livros Eu, Malala

    Características detalhadasEu, Malala

    • Autor Malala Yousafzai
      Christina Lamb
    • Editor Editorial Presença
    • Data de lançamento novembro 2013
    • EAN 978-9722351737
    • ISBN 9789722351737
    • Dimensões 15 x 23 cm
    • Nº Páginas 352
    • Encadernação Capa mole
    • PNL Idade 12-14 anos
    • PNL Nível de Leitura Leitura Fluente

    OUTRAS OBRAS de Malala Yousafzai

    5/5
    • 1
      0
    • 2
      0
    • 3
      0
    • 4
      0
    • 5
      2
    Opiniões Verificadas
    5 Fantástico Publicado em 06 jan 2019

    Acho que toda a gente sabe quem é Malala que dizer colossal .....


     Este comentário foi útil?

    5 Perfeito Publicado em 07 abr 2014

    Esse realmente é um livro que choca, mas que ao mesmo tempo ensina e nos faz refletir. A história de Malala é na verdade o como um país como o Paquistão que tinha tanta riquezas naturais e uma história linda, ao se separar da Índia em 1947 foi se tornando um país sem muitos recursos onde com o tempo o Talibã foi fazendo sua cama e deitando sem pedir licença. O relato de Malala pode incomodar, porque é forte, porque é verdadeiro e por isso mesmo nos choca ainda mais.


     Este comentário foi útil?

    Ver também