Sugestões de música

Instrumentos musicais: quais as escolhas dos Clã?

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 06/10/2020
398
Instrumentos musicais: quais as escolhas dos Clã?

Em comemoração do lançamento do seu novo álbum - Véspera - os Clã, em entrevista à FNAC, indica-nos os seus instrumentos de eleição.

 

Os Clã nasceram a novembro de 1992, uma banda de pop rock com origem portuense. A banda alcançou os seus momentos de glória de forma contínua, conseguindo em 1996, apenas 4 anos após o seu aparecimento, ser nomeados para o prémio Blitz 96 de Banda Revelação. Nos anos que se seguem continuaram a ser nomeados para outros prémios, sendo que em 2000 foram os grandes vencedores na categoria de “Melhor Voz Feminina”. Mas o percurso de sucesso desta banda portuguesa não acaba por aqui, ainda estavam mais alguns prémios por vir, tornando-se assim uma das bandas portuguesas mais aclamadas.

Com o álbum Véspera já na rua, os Clã contam-nos agora como é lançar um CD durante a pandemia: “O estado de emergência encontrou os Clã atarefados com vários preparativos para o lançamento do novo álbum. Tudo isto ficou suspenso e, claro, também a edição de VÉSPERA, prevista para 3 de abril. E, apesar de para os Clã ser quase contra-natura lançar um trabalho sem o levar a palco, decidimos avançar com a edição de VÉSPERA ainda em período de confinamento. Sentíamos que era urgente partilhar estas novas canções!

 

cla-vespera

 

A urgência de lançar o novo álbum não era só por ser um trabalho novo, mas também porque se tratava dum álbum com uma atmosfera e espírito que ressoavam profundamente nestes estranhos dias pandémicos. Algumas canções – como ARMÁRIO ou SINAIS - são quase retratos literais desta nova realidade!…

Lançar o álbum nestas condições, sem saber quando o poderíamos defender ao palco, foi um grande desafio. Entretanto, já voltámos aos palcos (e, mesmo com as apertadas regras sanitárias, que bem que soube!) e continuamos entusiasmados com a estrada a fazer com esta VÉSPERA!”

 

 

Com muitos anos de carreira os Clã desvendaram-nos um pouco da sua história e escolhas no que toca a instrumentos musicais:

 

Nas cordas, HELDER GONÇALVES

 

Como o meu pai era músico, havia sempre música a tocar ou a ser tocada em minha casa, bem como alguns instrumentos espalhados por todo o lado. Apesar de ter começado pelo violino, foi quando o meu pai me ensinou dois ou três acordes na guitarra que percebi que fazer canções era tudo o que me interessava. Mais do que replicar músicas de outras bandas comecei imediatamente a conjugar esses acordes com melodias e letras que inventava. Tinha 10 anos e as canções deviam ser péssimas, mas era o meu momento favorito do dia (até hoje...). Mais tarde a paixão pelo baixo levou-me ao jazz e a uns anos de intensa formação. Até que a vontade de voltar a fazer canções foi mais forte e criei os Clã. Com os Clã, e com outros parceiros com que me fui cruzando ao longo dos anos, pude prolongar esses momentos de criação e aprofundar a paixão do palco, essa partilha mágica e derradeira com quem nos ouve.

 

A Escolha do Hélder: VINTERA '70S TELECASTER

 

A Fender criou a Vintera 70 Telecaster para guitarristas que desejam o estilo e o som dos clássicos da marca. Está equipado com as principais características que definiram os instrumentos dos anos 70 como o perfil do braço e os captadores que fizeram da Telecaster uma verdadeira lenda.

 

 

No Baixo, PEDRO SANTOS

 

Entrei no mundo da música por influência do meu irmão, guitarrista, que desde cedo me aconselhou a aprender a tocar baixo, porque assim podíamos tocar juntos. É engraçado que essa decisão tenha saído reforçada depois de ver um showcase dos Feed na Fnac do NorteShopping, no ano 2000. Ao longo destes anos tenho tocado em várias bandas: 47 de fevereiro, Cru, Miguel Araújo, Marta Ren, André Indiana e mais recentemente Clã. Fiz também concertos com Jorge Palma, Jafumega, Azeitonas, entre outros.

 

A escolha do Pedro: BAIXO FENDER PLAYER BASS PAU FERRO 3SB FENDER


baixo-fender-pau-ferro-3sb


O baixo elétrico tem um corpo clássico de amieiro e um pescoço de ácer aparafusado no confortável perfil “C Moderno”, que com a típica largura de sela de 41,3 mm oferece espaço suficiente para um dedilhado limpo na escala Pau Ferro 20-flush.

 

 

Nas Teclas, PEDRO BISCAIA


O meu pai era músico, começou a tocar piano profissionalmente muito novo e sempre manteve esta atividade. Como também tocava regularmente em casa, penso que explica o meu gosto e vontade de estudar música. Inicialmente frequentei um ensino mais clássico e depois ingressei na Escola de Jazz do Porto, tive aulas de “combo”, onde tudo fazia mais sentido: a partilha da música, do palco e o desafio de tocar com outros elementos. Para além do piano acústico, gosto particularmente de um som de piano elétrico, presente em inúmeros álbuns desde os anos ’70 até ao presente: o Rhodes Electric Piano. Assim que o comecei a utilizar no primeiro CD dos Clã, nunca mais saiu do meu setup e está presente em todos os nossos álbuns.

 

A escolha do Pedro: PIANO DIGITAL PORTÁTIL P125B  YAMAHA

piano-digital-portatil

O Yamaha P-125 BK é um piano digital compacto que combina a performance de um piano com um design sóbrio e minimalista. Fácil de transportar e muito acessível, este é um piano que proporciona a alegria de tocar piano em qualquer lugar a qualquer hora.

 

 

Na Bateria, PEDRO OLIVEIRA

 

A minha relação com a bateria começa durante os anos 90. Sou de uma terra pequena e na altura havia duas coisas que os jovens da minha idade podiam fazer, uma era jogar à bola, a outra era tocar! Eu não sabia jogar à bola! Tive várias bandas desde aí, Kafka, Peixe: avião, Dear Telephone, Ozo, e mais recentemente Clã. Pelo meio aventurei-me com um projeto de bateria preparada chamado Krake. Colaborei com vários artistas, Sensible Soccers, Osso Vaidoso, Old Jerusalem, Samuel Úria entre outros. Toquei com artistas internacionais que admiro, Jim Barr, Jake McMurchie, Pete Judge, Rabih Beaini, Vincent Moon, etc. Comprar uma bateria mudou claramente a minha vida.

 

A escolha do Pedro: PRACTICE PAD 6'' TRAVIS BARKER, ZILDJIAN


Practice-Pad-6-Zildjian

 

 

Voz, piano ou percussões, MANUELA AZEVEDO

 

Ainda criança, cantei na banda do meu irmão António. Depois, entrei na Academia de Música de Vila do Conde, onde estudei piano. Quando fui para a faculdade de Direito, em Coimbra, trabalhei durante um ano como pianista acompanhadora numa escola profissional de música. Depois disso, tocar piano desapareceu dos meus dias e concentrei-me no curso. Quando aceitei o convite do Hélder para formar os Clã, não imaginava que a música se tornaria na minha profissão e que a minha voz, rouca e escangalhada, no principal instrumento desse trabalho!… Apesar da minha principal função ser cantar, costumo tocar percussões (e um ou outro instrumento mais) quer nos concertos, quer às vezes em disco. Aliás, sair da boca do palco e acompanhar quem canta é algo que me dá muito prazer! É por isso que adoro projetos como Caríssimas Canções, Deixem o Pimba em Paz ou Montanha-Russa onde, mais do que uma cantora, sou um elemento da banda e posso tocar percussões, teclados, baterias eletrónicas… Das percussões disponíveis no site, escolheria para mim um grande cesto de ovos shaker. São instrumentos muito práticos e úteis e cada um soa diferente do outro! Por isso é que é importante ter um cesto deles!

 

A escolha da Manuela: EGGSHAKER RATTAN 6CM – TERRE 


egg-shaker-rattan


No piano, sintetizadores ou voz MIGUEL FERREIRA

 

Desde que me lembro, sempre fui muito atento à música que me rodeava, e sempre tive facilidade em reproduzir as melodias que ouvia na rádio e TV, num órgão dos anos 60 que tinha em casa. Talvez sejam genes do meu avô, que tocava piano e animava as noites de Natal. Como foi o instrumento com que cresci, foi natural ir estudar piano e assim escolher o instrumento que hoje toco. Toquei numa banda com amigos até ser convidado, pelo Hélder, para formar os Clã. Ao longo destes anos também toquei e gravei com outros artistas: Maria João e Mário Laginha, Jorge Palma, Sérgio Godinho, Samuel Úria, Três Tristes Tigres, Blind Zero, entre outros. Ainda tenho o órgão dos anos 60, já fez muitos concertos e já foi gravado em muitas canções.

A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
5 relacionados
Practice Pad 6

Practice Pad 6" Zildjian

Acessórios Bateria a partir de :22,09 €
Piano Digital Portátil Yamaha - P125B

Piano Digital Portátil Yamaha - P125B

Teclado Música a partir de :799 €
Baixo Fender Player Bass Pau Ferro 3SB

Baixo Fender Player Bass Pau Ferro 3SB

Baixo Eléctrico a partir de :586,42 €
Egg Shaker Rattan 6cm Terre

Egg Shaker Rattan 6cm Terre

Instrumentos - Percussão acústico a partir de :5,94 €
Véspera - Clã - CD

Véspera - Clã - CD

Clã Ver todo o seu universo CD | CD Álbum | maio de 2020 a partir de :12,99 €