• Loja
  • Blog FNAC
Livros / Novidades

Janela Indiscreta: as curiosidades que ainda não sabes sobre as estrelas de Hollywood

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 14/02/2019
128
Janela Indiscreta: as curiosidades que ainda não sabes sobre as estrelas de Hollywood

Ao longo da sua carreira, Mário Augusto tem tido o privilégio de privar com muitas das maiores celebridades do cinema. Agora, em Janela Indiscreta, partilha as suas memórias e dá-nos a conhecer coisas incríveis sobre algumas delas. Selecionámos 10 só para te despertar a curiosidade.


Atores e atrizes


Al Pacino

 

Al Pacino

 

O nome Corleone é uma constante na vida de Al Pacino. Em primeiro lugar, porque foi onde nasceu o avô de quem herdou o apelido. E, claro, por ser também o apelido do "papel mais importante da sua carreira": o de Michael Corleone e da Máfia mais famosa do cinema. Foi O Padrinho que o tornou no ator que todos conhecemos e que o fez trocar os palcos do teatro pelo cinema, mas chegou a ponderar não aceitar o papel que lhe foi posto diretamente por Francis Ford Coppola. Recusou, no entanto, outros trabalhos como Kramer Contra Kramer, Nascido a 4 de Julho, Guerra das Estrelas, Pretty Woman e Apocalypse Now. Consegues imaginá-lo nesses filmes tão famosos?

 

Os filmes essenciais: Serpico, Scarface e Perfume de Mulher

 

 

Dustin Hoffman

 

Dustin Hoffman

 

Ainda sem sair da temática de O Padrinho, Dustin Hoffman foi, na verdade, a primeira escolha de Coppola, precisamente para o papel de Michael Corleone. Diz ter-se sentido rejeitado pela indústria do cinema até aos 30 anos, quando protagonizou The Graduate, o que o fez aproximar-se do teatro e considerar Hollywood como um "vírus", do qual reconhece também fazer parte. Felizmente para os fãs isso não o fez desistir e, com mais de 50 anos de carreira, mais de 80 produções e 2 Óscares de Melhor Ator, Dustin Hoffman "é hoje um dos mais reconhecidos nomes do cinema"

 

Os filmes essenciais: O Cowboy da Meia-Noite, Tootsie: Quando Ele Era Ela e Rain Man - Encontro de Irmãos

 

 

Emma Thompson

 

Emma Thompson

 

Apesar de ser filha de um casal de atores do teatro, a representação nunca lhe interessou por aí além. Mas só até chegar à universidade, onde, juntamente com dois colegas que viriam também a tornar-se nomes bem conhecidos - Stephen Fry e Hugh Laurie - ter começado a escrever agumentos para a BBC. Divide-se entre o drama e a comédia e, apesar de terem sido os papéis mais dramáticos a valer-lhe premiações, é no humor que reside a sua maior paixão e desafio, até porque diz que "é muito mais difícil fazer rir do que chorar". Uma atriz que Mário Augusto destaca bastante pela classe e pela simpatia.

 

Os filmes essenciais: Os Despojos do Dia, Sensibilidade e Bom Senso, e A Balada de Adam Henry

 

 

Leonardo DiCaprio

 

Leonardo DiCaprio

 

No início da sua carreira, tentaram que o seu nome artístico fosse Lenny Williams. O que é certo é que, desde Titanic, o nome que o agente dizia ser difícil de pronunciar para os norte-americanos rapidamente se tornou mundialmente conhecido. Na primeira conversa que teve com Mário Augusto, ainda com 16 anos, Leonardo DiCaprio mostrou logo uma grande maturidade, dizendo que não tinha pressa de ter grandes sucessos de bilheteira para poder ter mais oportunidades no futuro. E, como sabemos, elas vieram e ele brilhou. Se por acaso já te aconteceu confundires os nomes dos dois Leonardos mais famosos do mundo ­- da Vinci e DiCaprio - fica a saber que o engano não foi assim tão ao lado: há mesmo uma razão para partilharem o nome.


Os filmes essenciais: A Origem, O Lobo de Wall Street, e O Renascido

 

 

Meryl Streep

 

Meryl Streep

 

Todos associamos Meryl Streep aos Óscares; afinal é a atriz recordista em nomeações (22, tendo ganho três). Mas sabias que, quando ganhou o primeiro (de Melhor Atriz Secundária, em Kramer Contra Kramer), esqueceu-se da estatueta na casa de banho durante a cerimónia? Uma distração que ilustra bem quão longe a atriz se sente do estatuto de diva. Mário Augusto descreve-a como uma mulher humilde, simpática e sorridente, que quase podia ser a tua vizinha. Mas, por outro lado, mesmo no início da carreira, era a "nova" atriz preferida de Bette Davis e Katharine Hepburn, nomes gigantes do cinema: um estatuto que hoje também lhe é reconhecido de forma praticamente unânime.

 

Os filmes essenciais: Kramer Contra Kramer, África Minha e As Pontes de Madison County

 

 

Robin Williams

 

Robin Williams

 

Foi um dos grandes comediantes dos Estados Unidos, mas foi pelos desempenhos dramáticos que recebeu os maiores prémios e aclamações. Defendia que a vida devia ser levada a rir e que, ao pé dele, toda a gente tinha de estar bem-disposta, e só quando se falava sobre os seus demónios é que adotava uma postura mais séria. Enquanto tentava fazer os outros rir, travava batalhas duras na sua vida pessoal. Como conclui Mário Augusto, "várias vezes nos seus filmes lidou com mortes complexas e doenças graves; na vida real, não achou piada a isso e desistiu, para grande desgosto do cinema". O consolo para os fãs é que os filmes ficam para sempre.

 

Os filmes essenciais: Bom Dia, Vietname, O Clube dos Poetas Mortos, Casa de Doidas

 

 

Tom Hanks

 

Tom Hanks

 

Pensar em Tom Hanks é, inevitavelmente, lembrarmo-nos do lendário Forrest Gump e icónica frase: "A vida é como uma caixa de chocolates, nunca se sabe o que vem lá dentro" - tão icónica que diz que ainda hoje lhe dão caixas de chocolates na rua, o que não o incomoda nem um bocadinho. No ano seguinte, em 1995, o agente fazia-lhe a vontade de lhe arranjar um papel de astronauta em Apollo 13 e, para se preparar, Hanks passou duas semanas seguidas em casa do próprio Jim Lovell. Diz que foi a compensação por a matemática não o ter deixado concretizar o sonho de miúdo. Mas, se se perdeu um astronauta, ganhámos todos um ator super talentoso, acarinhado e bem-disposto. Afinal, há males que vêm por bem.

 

Os filmes essenciais: Filadélfia, Forrest Gump, Apollo 13

 

 

Realizadores


George Lucas

 

Tom Hanks

 

No início dos anos 80, George Lucas sonhava em fazer um tipo de cinema para o qual os computadores ainda não tinham capacidade. Por isso, contratou uns jovens estudantes de programação informática para que desenvolvessem esse projeto e, quando percebeu que tinha pernas para andar, vendeu-lhes a sua parte. Essa empresa era nada mais nada menos que a Pixar. Muito mais fez pelo cinema, como se sabe, tendo criado "uma marca, uma religião da cultura pop" que é Star Wars. E, numas férias com Steven Spielberg, teve a ideia de criar Indiana Jones, inspirando-se no seu velho amigo Francis Ford Coppola. Mais do que a sétima arte, toda a cultura pop lhe deve muito; um legado, sem dúvida, surpreendente para quem, inicialmente, só se via como fotógrafo ou realizador de documentários.

 

Os filmes essenciais: American Graffiti - Nova GeraçãoA Saga Star Wars e Indiana Jones

 

 

Martin Scorsese

 

Martin Scorcese

 

Mário Augusto diz que Martin Scorsese "é uma enciclopédia cinematográfica", tendo especial fascínio pelos clássicos norte-americanos e pelos filmes estrangeiros. E, por isso mesmo, o jornalista fez questão que o cinema português também fizesse parte da coleção do realizador, oferecendo-lhe uma caixa com as melhores obras de Manoel de Oliveira, com quem Scorsese já tinha estado uma vez. Na sua carreira contam-se tanto filmes pesados e violentos, como Tudo Bons Rapazes ou Taxi Driver (onde fez figuração num dos seus filmes pela primeira vez porque o ator adoeceu), como histórias de religião, como A Última Tentação de Cristo e Silêncio, e, apesar de só ter ganho o primeiro Óscar de Melhor Realizador em 2007, já há muito que tinha o reconhecimento dos pares. Além disso, é tão apaixonado pela sétima arte que muito fez na recuperação de filmes antigos em risco de se perderem. Como se já não bastasse a oportunidade de ver as incríveis obras imersivas e inesquecíveis que ele próprio cria.

 

Os filmes essenciais: Taxi Driver, O Touro Enraivecido, e Entre Inimigos

 

 

Steven Spielberg

 

Steven Spielberg

 

Quase que foi o realizador de Harry Potter e a Pedra Filosofal, mas, como J. K. Rowling fazia questão de que todo o elenco fosse inglês e, por isso, não aceitou Haley Joel Osment, isso não aconteceu. Mas não é por isso que não tem uma carreira recheada de filmes aclamados e memoráveis - mais concretamente, 55 filmes realizados e mais de 170 filmes e séries de televisão enquanto produtor. Diz que deve esta carreira atrás das câmaras pela falta de jeito do pai para filmar momentos familiares, tendo como atrizes as irmãs, e que ainda se lembra desses primeiros "trabalhos" cena a cena. Já nós lembramo-nos para sempre dos filmes incríveis que nos deu.

 

Os filmes essenciais: E.T. - O Extraterrestre, A Lista de Schindler e O Resgate do Soldado Ryan

 

 

Há muito mais para descobrir neste novo livro de Mário Augusto, que reúne entrevistas descontraídas (mas preparadas de forma brilhante) com 25 estrelas de Hollywood, polvilhadas com curiosidades sobre as suas carreiras. Se és fã de cinema, este é daqueles que não pode mesmo faltar na tua prateleira. 

A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
1 relacionado
Janela Indiscreta

Janela Indiscreta

Mário Augusto Edição | Bertrand Editora | fevereiro de 2019 a partir de :16,92 €
Atenção Ocorreu um erro, por favor, tenta novamente mais tarde.