Tecnologia / Smartphones

LCD, IPS, OLED, AMOLED e Super AMOLED, como escolher o melhor ecrã

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 23/09/2019
43
LCD, IPS, OLED, AMOLED e Super AMOLED, como escolher o melhor ecrã

Hoje, o nosso parceiro vendedor do MarketPlace FNAC, a LMobile vai ajudar a desmistificar os vários tipos de ecrãs que o mercado oferece de forma simplificada e que te possa dar a possibilidade de escolheres o que se adequa melhor a ti.

Quando procuramos no mercado o smartphone mais indicado para nós, muitas vezes deparamo-nos com siglas estranhas nas mais diversas especificações e relativamente aos ecrãs não é diferente. Muitas vezes por desconhecimento ou por desistência ao tentar perceber o que significam, optamos naturalmente por um smartphone que nos agrade esteticamente ou aquele que nas milhares de "reviews" que vimos teve uma classificação aceitável em relação a preço/qualidade.

 

 

LCD

 

Talvez o termo mais familiar para ti. Visto ter sido algo revolucionário na entrada do séc. XXI. Os LCDs neste momento podem ser produzidos com dois tipos de tecnologia TFT e IPS.

A tecnologia IPS é uma evolução da TFT, mas já explicamos as principais diferenças.

 

 

TFT 

 

Os LCDs com tecnologia TFT apesar de serem uma tecnologia “mais antiga” têm algumas vantagens, principalmente para os produtores de peças para smartphones, isto porque o seu custo de produção é muito mais baixo.

E qual é a vantagem para ti? Neste caso são telemóveis por norma mais baratos do que um que tenha um ecrã com tecnologia IPS.

 

2

 

A grande desvantagem desta tecnologia para o consumidor final é "elevado" consumo de energia, logo já sabes se vires nas especificações do smartphone que estás a pensar comprar, LCD com tecnologia TFT, vai ser uma smartphone por norma “mais barato” (ecrãs AMOLED também usam tecnologia TFT, mas já vamos falar deles) e com uma duração de bateria inferior.

 

 

IPS 

 

Como referimos anteriormente, os ecrãs IPS (In-Place Switching) são uma evolução da tecnologia TFT. A grande diferença está na forma como os cristais são “estimulados” o que faz por exemplo com que não perca qualidade/visibilidade do conteúdo que tem no ecrã mesmo quando está a observar o telemóvel por exemplo de ângulos laterais. Já deves ter reparado que muitos ecrãs deixam de ter uma imagem nítida se não estiveres frontalmente para ele. A tecnologia IPS vem resolver um bocado essa limitação que existia nos ecrãs LCD TFT.

Outra grande vantagem relativamente aos ecrãs TFT é o consumo de energia o que vai fazer com que a sua bateria dure muito mais tempo, e que tenha um ciclo de vida muito mais longo.

Neste momento a Samsung tem uma tecnologia derivada da IPS que é a PLS, esta tecnologia é exatamente a mesma, mas com consumos ainda mais baixos de energia e uma maior qualidade nas cores. A PLS tem é duas pequenas desvantagens que é o tempo de resposta e a fragilidade do próprio ecrã em si, logo não lhe vamos dar muito destaque.

 

 

OLED


3


Os ecrãs OLED (Díodos Orgânicos Emissores de Luz) são a evolução dos ecrãs LED. Qual é a grande diferença?

 

4

 

Basicamente e para manter o artigo simples, os ecrãs OLED não usam cristais líquidos, mas sim díodos orgânicos que são polímeros de compostos líquidos e na maior parte dos casos usa tecnologia TFT e na sua construção tem menos camadas relativamente aos LCDs.

 

 

AMOLED

 

Os ecrãs AMOLED derivam com é lógico dos ecrãs OLED, mas com uma característica diferenciadora que é ter circuitos eletrónicos que ativam os LEDs e fazem a emissão da luz diretamente nos pixéis necessários.

Em que se reflete isso a nível de eficiência?

 

5

É simples, os pixéis do ecrã vão ligar e desligar 3 vezes mais rápido que qualquer outro tipo de ecrã. O que irá fazer com que tenhas uma imagem muito mais nítida quando estás por exemplo no Youtube ou a ver um filme. Outra vantagem é relativamente à tonalidade das cores e um ângulo de visão muito maior (o ecrã não escurece quando estás a olhar de uma lateral).



SUPER AMOLED

 

Os ecrãs Super AMOLED que foram desenvolvidos pela Samsung são uma evolução a nível de eficiência da tecnologia AMOLED. Tendo índices de performance superiores a 20% relativamente a brilho e consumo de bateria. Outra caraterística que te pode interessar nestes ecrãs é estes terem 80% menos reflexão de luz solar.

 

6

 

Este tipo de ecrã é perfeito para quem passa muito tempo a ver filmes, vídeos e a jogar.



O Futuro:

 

Neste momento existem novas tecnologias a aparecerem como o MicroLED, mas isso fica para outro artigo.

 

 

Qual o melhor ecrã tendo em conta a diversidade existente?

 

A pergunta de 1 milhão de euros, na verdade depende sempre da utilização que dás ao teu dispositivo móvel, e de quanto é que estás disposto(a) a investir no teu smartphone.

Mas se estiveres à procura de um ecrã com qualidade, consumos baixos de bateria, cores “brilhantes” e ligeiramente mais saturadas o AMOLED é o ecrã para si.

Se cores vibrantes e saturadas fazem com que fique com os olhos extremamente sensíveis o LCD IPS será a sua primeira opção.

Atenção, se quiseres optar na mesma por um AMOLED existem softwares que podes instalar no teu dispositivo que te resolvem o problema da sensibilidade dos olhos.

Podemos estar a ser um pouco tendenciosos, visto que existem vantagens em todas as tecnologias de ecrãs apresentadas neste artigo. Mas sendo os ecrãs AMOLED uma tecnologia muito mais recente a nossa preferência neste momento vai para eles.

A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore