Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

Machado de Assis (Autor) Lançado em novembro de 2008 Edição em Português
    • Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba_0
    Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

    Venda o seu Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento novembro 2008
      Editor Relógio d'Água
      Coleção Clássicos

      Ver todas as características

    • "Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba" são dois dos principais romances de Machado de Assis unidos por um personagem comum — os outros são D. Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires.Nesta fase, a prosa de Machado de Assis (1839-1908) distingue-se pela ironia, o modo como interpela os leitores e por evitar o realismo «implacável e lógico» que ele criticou em "O Crime do Padre Amaro" de Eça de Queirós.Ao cepticismo distanciado de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" segue-se, seis anos depois, em Quincas Borba a... Ver mais

    • 18,17 €
      16,35 €

      Encomenda ao editor, expedido em 2 a 4 dias

      Entrega gratuita

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

    • Vantagem Aderente: 10% Desconto imediato
    10% desconto imediato em livros
    O Cartão Fnac dá-te 10% desconto imediato sobre o preço de editor, não acumulável com outras promoções.

    Descrição Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

    "Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba" são dois dos principais romances de Machado de Assis unidos por um personagem comum — os outros são D. Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires.

    Nesta fase, a prosa de Machado de Assis (1839-1908) distingue-se pela ironia, o modo como interpela os leitores e por evitar o realismo «implacável e lógico» que ele criticou em "O Crime do Padre Amaro" de Eça de Queirós.

    Ao cepticismo distanciado de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" segue-se, seis anos depois, em Quincas Borba a credulidade romântica de Rubião, humilde professor tornado rico por herança de filósofo e perdido no Rio de Janeiro e na Corte em busca de emoções. Rubião é fascinado por Sofia e enganado pelo marido desta, Cristiano Palha, que transforma a mulher em instrumento da sua ascensão burguesa. Mas Sofia não tem a audácia de uma Bovary, nem sequer a desenvoltura da Luísa de O Primo Basílio e Rubião naufraga nas esperanças perdidas.

    Se "Memórias Póstumas de Brás Cubas" deixa um rasto de lúcida diversão que evita a tragédia, Quincas Borba mergulha na irreversível loucura do seu personagem. Rubião parece destinado a ilustrar a teoria do filósofo Quincas Borba, resumida na frase: ao vencedor, as batatas. Neste romance cuja acção decorre entre 1867 e 1870 são visíveis os reflexos dos acontecimentos da época, desde a guerra do Brasil com o Paraguai ao esplendor e queda de Napoleão III, com quem Rubião se identificaria.

    Características detalhadasMemórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

    OUTRAS OBRAS de Machado de Assis

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba

    Condições de Utilização

    Ver também