• Loja
  • Blog FNAC
Tecnologia / Smartphones

Mudar para Android é mais simples do que parece

BlogFNAC
Por BlogFNAC
Em 30/04/2018
1205
Mudar para Android é mais simples do que parece


Com que então decidiste tomar o passo certo e mudar para um smartphone Android, mas receias que o processo seja demasiado complicado. Na verdade, tomando as precauções necessárias, a mudança é rápida e praticamente sem espinhas. A Google facilita a transição e promete uma solução fácil em apenas três passos. Para garantir que tudo corre bem, basta teres atenção a alguns conselhos adicionais antes de começar a migração de um telemóvel com iOS para um com Android. Vamos a isso?

 mudar_cover

 

 

Aproveita os benefícios da Google Drive

 

Será mais fácil transferir conteúdos usando a tua conta Google e as funcionalidades gratuitas oferecidas pela Google Drive. Quase toda a gente tem conta na Google por causa do Gmail ou do YouTube, mas se não tens é fácil abrir uma. Depois, é só ir à App Store, descarregar o Google Drive para o teu dispositivo atual e fazer login com os dados da conta Google.

 

Uma vez lá dentro, a app permite fazer backup completo do que tens no telefone. A opção está disponível em Menu > Definições > Cópia de Segurança e inclui contactos, calendário, fotos e vídeos. Dependendo do tamanho dos ficheiros, este backup pode levar várias horas e é recomendável que seja feito via Wi-Fi e enquanto o telefone está a carregar, para evitar que a bateria seja consumida e o processo seja interrompido.

 

Quando estiver completo e tiveres o teu novo smartphone Android na mão, poderás entrar na tua conta Google e verificar que todos os conteúdos foram transferidos para a Google Fotos, a aplicação de Contactos e o Calendário Google.

 

 

Usa as ferramentas ao teu dispor

 

No caso de haver documentos que queiras levar para o novo smartphone Android, tais como folhas de cálculo, PDF e textos, é aconselhável usar um computador para o processo. Tens de descarregar a Google Drive para o PC ou Mac e transferir os ficheiros da iCloud Drive para lá, selecionando tudo e arrastando. Outra opção, um pouco mais demorada, é descarregar os ficheiros um a um a partir de iCloud.com para o computador e voltar a carregá-los para a Google Drive.

 

Há ainda a possibilidade de usar as soluções de transferência de algumas marcas de smartphones Android. A Samsung oferece o Smart Switch, que transfere os ficheiros de um iPhone para um dos seus modelos através do computador. A LG tem a Bridge, que facilita a migração de conteúdos do computador para o novo telefone. A Sony oferece a aplicação Xperia Transfer, que inclui wallpapers, por exemplo, e os bloqueios de números que possas ter no teu telemóvel. A própria Google criou o Pixel Switch, que facilmente permite a transferência de ficheiros, contactos, calendários e até iMessages de um iPhone para o novo telefone Pixel.

 

 

Desliga o iMessage

 

Isto é importante para evitar dores de cabeça mais tarde. Uma vez que o sistema interno de troca de mensagens de texto entre iPhones funciona de forma diferente em relação a mensagens SMS, se não desconectares o número do sistema terás muitas mensagens “perdidas” no buraco negro do iMessage.

 

A solução é desativar a opção ainda com o cartão no dispositivo iOS, aproveitando para desligar também o FaceTime. Isto pode ser feito rapidamente indo a Definições > Mensagens > iMessage. A operação terá funcionado se, após teres feito isto, enviares mensagens para iPhones e elas começarem a aparecer a verde em vez de azul.

 

 

O que fazer às aplicações?

 

Aqui não há grandes voltas a dar. As aplicações disponíveis na App Store não são transferíveis para smartphones Android e vice-versa. A maioria das apps que as pessoas usam estão disponíveis nas duas plataformas, pelo que a única coisa necessária é fazer um apanhado de todas as que vais querer ter no novo telefone – por exemplo, Messenger, WhatsApp, Snapchat e por aí em diante. Uma vez descarregadas, será preciso voltar a fazer login com as tuas credenciais e já está. As subscrições em serviços como Spotify ou Netflix funcionam normalmente – só terás de garantir que fazes logout ou desautorizas o velho telefone no caso de serviços que limitam o número de dispositivos em utilização.

 

Se compraste aplicações na App Store e queres tê-las em Android, a única hipótese é voltar a comprá-las na loja Google Play ou arranjar equivalentes. Há muito mais lojas e opções disponíveis para o sistema operativo mais usado do mundo, pelo que tal não deverá ser problema.

 

 

Música e e-mail

 

Os utilizadores que tenham subscrito o serviço de streaming de música Apple Music podem continuar a usá-lo no smartphone Android: há uma aplicação na loja Google Play que permite fazê-lo. Também não há problema quanto à coleção de música que tenha sido descarregada anteriormente, mesmo através do iTunes – o Google Music Manager trata de tudo.

 

No que toca ao e-mail, será preciso tomar alguns passos adicionais se usares um dos domínios próprios da Apple, como @icloud.com. Neste caso, é preciso configurar o acesso numa aplicação de e-mail que podes encontrar na Google Play. No caso do Gmail, está tudo pré-instalado.

 

 

E os meus favoritos?

 

Quem já usa Chrome para iPhone e tiver os favoritos sincronizados com o Chrome no computador, não precisa de se preocupar: assim que mudar para Android leva tudo consigo. No caso de usares Safari, é preciso exportar os favoritos para um ficheiro HTML e importar esse ficheiro para o Chrome no desktop. Depois, a sincronização toma conta do resto.

 

 

Pronto a fazer a mudança

 

Depois de todos estes cuidados, o antigo telefone pode ser formatado e substituído por um Android novo em folha. Haverá uma certa aprendizagem a fazer, mesmo para quem já tenha contacto com aparelhos Android. Por exemplo, os sons de alerta são diferentes, a app de e-mail funciona de outra forma e os ficheiros são guardados de outra maneira. O interessante do Android é que cada marca faz a sua interpretação do sistema operativo e oferece formas únicas de o ver e utilizar. Assim que começares a personalizar o teu smartphone, só terás uma pergunta: porque é que não mudaste mais cedo?

 

DESCOBRE MAIS SOBRE A ANDROID EXPERIENCE AQUI.

A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
Atenção Ocorreu um erro, por favor, tenta novamente mais tarde.