Não Haverá Amanhã

    • Não Haverá Amanhã_0
    Não Haverá Amanhã

    Venda o seu Não Haverá Amanhã com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Âncora Editora

      Ver todas as características

    • «Lê-se este livro em descontraído convívio com as pessoas que o habitam. Ao livro e à aldeia. Este livro é uma realidade que a ficção não destrói. Tem o sabor do saber. Mistura a terra das suas raízes com a grande política. Grande no sentido global, porque a pequenez da intriga é igual em Lisboa, em Sanhoane, na Azenha, em Medrões, Santa Marta, Régua, Vila Real ou no Porto. Foi esta escala que Magalhães Pinto soube traçar e relativizar para demonstrar que o mimetismo paroquial é também global. E vice-versa. Mas a história... Ver mais

    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Não Haverá Amanhã

    «Lê-se este livro em descontraído convívio com as pessoas que o habitam. Ao livro e à aldeia. Este livro é uma realidade que a ficção não destrói. Tem o sabor do saber. Mistura a terra das suas raízes com a grande política. Grande no sentido global, porque a pequenez da intriga é igual em Lisboa, em Sanhoane, na Azenha, em Medrões, Santa Marta, Régua, Vila Real ou no Porto. Foi esta escala que Magalhães Pinto soube traçar e relativizar para demonstrar que o mimetismo paroquial é também global. E vice-versa. Mas a história não acontece num território qualquer. Os livros também têm cheiro. E este tem todos os sabores do Douro. Xistos, socalcos, estradas às curvas, vinhedos pendurados na paisagem e uma fantástica mistura de realidade imaterial com aquela fantasia verdadeira que só o imaginário popular consegue produzir. Porque este livro tem, sobretudo, pessoas vivas que saltam das páginas como personagens de ficção. Que nós reconhecemos automaticamente como figuras reais do pesadelo político nacional.» Carlos Magno, in Prefácio

    Características detalhadasNão Haverá Amanhã

    OUTRAS OBRAS de Magalhães Pinto