O Amor Louco

    • O Amor Louco_0
    O Amor Louco
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor Editorial Estampa
      Coleção Prometeu

      Ver todas as características

    • "O Amor Louco", obra luminosa sobre o amor, foi escrito por André Breton entre 1934 e 1936, no apogeu do Surrealismo. Como em Nadja, escrito em 1928, relata de forma sublime as experiências e coincidências vividas por Breton, que acabarão por o encaminhar para aquela que viria a ser a sua mulher, Jacqueline Lamba, e que é o centro e a musa inspiradora do romance.
      A construção do livro é feita de situações vividas pelo autor, de sonhos fantasmagóricos, de rupturas narrativas intercaladas por fotografias e poemas, um deste...
      Ver mais

    • 3 novos desde 5 €  
    • 5 €

      Disponível

      Envio normal : 2,99 €

      Envio com Tracking : 3,50 €

      Envio Contra Assinatura : 4,79 €

      Gomes Books
      (Vendedor profissional)
      3274 venda(s)
      Estado do produto
      Novo
      País de expedição
      Portugal Continental
      Prazo médio de entrega
      Entre 2 e 3 dias úteis
      Taxa de aceitação
      99,60%
      Todas as ofertas
      • 5 € Custos de envio +2,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Gomes Books
        (3274)
      • 6,51 € Custos de envio +4,44 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        Imosver
        (6327)
      • 100,66 € Custos de envio +14,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        CulturaBrasil
        (2141)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição O Amor Louco

    "O Amor Louco", obra luminosa sobre o amor, foi escrito por André Breton entre 1934 e 1936, no apogeu do Surrealismo. Como em Nadja, escrito em 1928, relata de forma sublime as experiências e coincidências vividas por Breton, que acabarão por o encaminhar para aquela que viria a ser a sua mulher, Jacqueline Lamba, e que é o centro e a musa inspiradora do romance.
    A construção do livro é feita de situações vividas pelo autor, de sonhos fantasmagóricos, de rupturas narrativas intercaladas por fotografias e poemas, um deste premonitório, divagações reflexões. Breton descreve o amor através da sua própria vivência, vendo neste dois aspectos: o amor como «comunicação do coração» e o amor carnal, ao qual chama «convulsivo». Esta separação entre o corpo e o espírito quer Breton transformá-la em união total, em paixão, nesse famoso «amor louco» que é para Breton o amor mais sábio, mais sublime, que a alma do homem poderá alcançar. Termina esta obra com o texto seguinte, dedicado a sua filha e de Jacqueline:

    «Afastar-me para longe de vós! Revestia-se para mim da maior importância ouvir-vos, por exemplo, responder, um dia, com toda a inocência, a essas perguntas insidiosas que as pessoas crescidas fazem ás crianças: "Com que é que se pensa, com que é que se sofre? Como é que se soube o nome do sol? De onde é que a noite vem?" Como se elas próprias o soubessem! Já que, para mi, sois a criatura humana em toda a autenticidade, deveríeis, contra tudo o que é previsível, ser vós mesmos a ensinar-mo...
    Gostaria de saber-vos loucamente amada.»
    Belíssimo

    Características detalhadasO Amor Louco

    OUTRAS OBRAS de André Breton