Os Anos Mais Antigos do Passado

Carlos Heitor Cony (Autor) Lançado em janeiro de 1998 Edição em Português
    Os Anos Mais Antigos do Passado_0
    Os Anos Mais Antigos do Passado
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento janeiro 1998
      Editor Record

      Ver todas as características

    • Muitas pessoas podem se dizer testemunhas da História recente, mas só um grupo seleto tem autoridade e talento para depor sobre ela. Deste grupo faz parte o escritor e jornalista Carlos Heitor Cony. Em "Os Anos Mais Antigos do Passado", ele reúne 102 crônicas e artigos de sua autoria, publicados em diferentes épocas na Folha de S. Paulo e na revista Manchete. Na apresentação, Cony modestamente os define como textos de circunstância. Seus leitores, porém, certamente discernem, em seus escritos, registros importantes e... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  
    • 1 novo desde 130,89 €  
    • 130,89 €

      Disponível

      Envio com Tracking : 14,99 €

      Envio Contra Assinatura : 37,99 €

      CulturaBrasil
      (Vendedor profissional)
      2347 venda(s)
      Estado do produto
      Novo
      País de expedição
      Brasil
      Taxa de aceitação
      98,36%

      Comentários do vendedor :

      Enviado do brasil em 10 - 25 dias uteis (geralmente 10 - 15) - envio normal.Para envio expresso ( 7 - 10 dias) - favor entrar en contato.

      Todas as ofertas
      • 130,89 € Custos de envio +14,99 €
        Disponível
        Novo
        Pro
        CulturaBrasil
        (2347)
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Os Anos Mais Antigos do Passado

    Muitas pessoas podem se dizer testemunhas da História recente, mas só um grupo seleto tem autoridade e talento para depor sobre ela. Deste grupo faz parte o escritor e jornalista Carlos Heitor Cony. Em "Os Anos Mais Antigos do Passado", ele reúne 102 crônicas e artigos de sua autoria, publicados em diferentes épocas na Folha de S. Paulo e na revista Manchete. Na apresentação, Cony modestamente os define como textos de circunstância. Seus leitores, porém, certamente discernem, em seus escritos, registros importantes e admiráveis de nosso tempo. Nas crônicas e nos artigos de OS ANOS MAIS ANTIGOS DO PASSADO, um suposto saudosismo é recurso para uma releitura das últimas décadas, com observações sobre viagens, política, filmes e música, entre outras. Para os amigos, espaços generosos. "Houve tempo em que morei no Posto 6 e pediram-me uma crônica sobre aquele trecho de Copacabana, na época o mais tranqüilo da praia. Ali moravam o romancista Guimarães Rosa e o poeta Drummond de Andrade. Esbarrava com Rosa todos os dias, eu indo à praia com minhas filhas e ele de branco, gravatinha-borboleta vermelha, cara lavada de primeira comunhão, a caminho para o Itamarati. [...] De Drummond era mais vizinho: os fundos de nossos apartamentos." Da infância, Cony guarda as imagens e os sons do bonde Lins, do leiteiro, do garrafeiro e do barulhento amolador de facas e tesouras. Nobres, políticos, artistas e anônimos fazem parte do universo visitado por Carlos Heitor Cony. Otto Maria Carpeaux, associado a Macbeth, define o sentido da vida: "A tale told by an idiot, full of sound and fury, signifying nothing." Lady Di se casa ao som de Kiri Te Kanawa e Haendel, e rejuvenesce a nostalgia nacional dos ingleses. Jean-Paul Sartre visita a Faculdade Nacional de Filosofia e Cony o interroga: "Por que não se suicidara aos 35 anos, a idade da razão?" Em todos os relatos, humor e crítica inteligente.

    Características detalhadasOs Anos Mais Antigos do Passado

    • Autor Carlos Heitor Cony
    • Editor Record
    • Data de lançamento janeiro 1998
    • EAN 978-8501052209
    • ISBN 9788501052209
    • Nº Páginas 256
    • Encadernação Capa mole

    OUTRAS OBRAS de Carlos Heitor Cony

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES Os Anos Mais Antigos do Passado

    Condições de Utilização