• Loja
  • Blog FNAC
Cinema / Séries

Os melhores filmes portugueses do Século XXI (até agora)

BlogFNAC3
Por BlogFNAC3
Em 01/08/2019
500
Os melhores filmes portugueses do Século XXI (até agora)

Desde dramas, comédias, documentários… Descobre aqui os melhores filmes portugueses do Século XXI até agora!


Cartas da Guerra 

 

 Cartas da Guerra


“Cartas da Guerra” é um filme de 2016, escrito e realizado por Ivo M. Ferreira, com o seu argumento e de Edgar Medina, que se inspira numa compilação de cartas que António Lobo Antunes escreveu à mulher durante a Guerra Colonial.

O filme esteve em diversos festivais internacionais, entre os quais o Festival de Cinema de Berlim na Alemanha, o Thessaloniki International Film Festival na Grécia, o Sydney Film Festival, e muitos mais.

A história passa-se no ano de 1971, quando António (Miguel Nunes) vai servir como médico para o exército português no Leste de Angola. Durante o seu tempo lá, escrevia cartas à sua mulher Maria José (Margarida Vila-Nova) até que, com o passar do tempo, se apaixona por África e se envolve em posições políticas.

 

Tabu 

 

 Tabu


O filme de 2012 filmado a preto e branco e realizado por Miguel Gomes é uma co-produção de Portugal, Alemanha, Brasil e França que foi bastante aclamada, tendo recebido o prémio da crítica pela Fipresci. 

“Tabu” conta a história de três mulheres que vivem no mesmo andar de um prédio: Aurora, uma idosa, Santa, a sua empregada e Pilar, dedicada a causas sociais. Quando Aurora morre, as suas vizinhas descobrem a sua história de amor e crime, com Gianluca Ventura, que começou há 50 anos em Moçambique.

A edição especial inclui as curta-metragens do realizador Miguel Gomes: “31”, “Inventário de Natal”, “Kalkitos”, “Cântico das Criaturas”, “Entretanto”. Disponível, também, em DVD apenas. 

 

Os Mistérios de Lisboa 

 

 Os Mistérios de Lisboa


O filme de Raoul Ruiz de 2010 é baseado no romance de Camilo Castelo Branco de 1854 e inspirado em Eugène Sue, e está disponível, também, em Blu-ray

“Mistérios de Lisboa” conta-nos a história de Pedro, um órfão de 14 anos que vai conhecer a história da sua vida e que, ao longo do filme, faz a narrativa de várias histórias interligadas, em Portugal, França, Itália e Brasil, de diversas personagens que afetam o destino uma das outras.

 

Alice

 

 Alice

 

Elogiado pelo público e pela crítica nacional e internacional, “Alice”, o primeiro filme de Marco Martins, foi premiado em vários festivais de cinema, tendo ganho o prémio Regards Jeunes da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes. 

“Alice” retrata o amor de um pai por uma filha e o sofrimento provado pela sua ausência – a história de Mário (Nuno Lopes), um pai que perdeu a filha – Alice – e que, passados 193 dias, continua numa busca diária, fazendo tudo o que pode na esperança de a encontrar.

 

A Fábrica de Nada 

 

 A Fábrica de Nada


“A Fábrica de Nada” de 2017 conta com a realização de Pedro Pinho, o argumento do próprio, juntamente com Luísa Homem, Leonor Noivo, Tiago Hespanha, e parte de uma ideia de Jorge Silva Melo: adaptar a peça de Judith Herzberg e fazer um musical para crianças.

O filme apresenta a história de um grupo de trabalhadores que tentam evitar o encerramento da fábrica onde trabalham, de forma a salvar os seus postos de trabalho, entrando numa “luta” com os seus patrões.

 

Cavalo Dinheiro 

 

 Cavalo Dinheiro


“Cavalo Dinheiro” estreou em 2014 no Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, onde Pedro Costa ganhou o prémio de Melhor Realizador e, desde então, esteve presente em mais de 30 festivais internacionais. 

A 25 de abril de 1974, o povo procurava Ventura no bairro das Fontainhas, bairro esse que já não existe. O filme mostra Ventura a revisitar os seus fantasmas pessoais que se vão moldando aos fantasmas de Portugal.

A edição especial inclui “O Nosso Homem”, com realização de Pedro Costa, o livro “ Diálogos integrais do filme em Crioulo Cabo-Verdiano e Português” e uma entrevista com Pedro Costa.

 

Ramiro 

 

 Ramiro


A comédia de 2017 contou com a realização de Manuel Mozos e argumento de Telmo Churro e Mariana Ricardo. 

Este filme conta a história de Ramiro (António Mortágua) que, anos depois de escrever um livro de sucesso, não consegue escrever uma segunda obra. Sem família, Ramiro encontra nas suas pessoas mais próximas as vizinhas Daniela, uma adolescente grávida, Amélia, a sua avó, e Patrícia, uma rapariga que está apaixonada por ele há muito tempo.

 

Snu 

 

 Snu

 

O filme de 2019, co-escrito e realizado por Patrícia Sequeira, recebeu muito boas críticas e já está disponível em DVD.

A história da polémica relação entre Ebba Merete Seidenfaden, a dinamarquesa que veio para Portugal, ficou conhecida como Snu Abecassis (Inês Castel-Branco) e fundou as Publicações Dom Quixote e Francisco Sá Carneiro (Pedro Almendra), fundador do PPD-PSD, um dos mais carismáticos políticos portugueses, é aqui transformada em filme.

 

Diamantino 

 

Diamantino

 

Com estreia no Festival de Cinema de Cannes em 2019, onde recebeu o Grande Prémio da Semana da Crítica, “Diamantino” é uma comédia dramática com a realização de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

No filme, Diamantino (Carloto Cotta) é um jogador de futebol, cuja carreira mundial acaba repentinamente e que parte em busca de um novo propósito de vida, começando a reflectir sobre assuntos sobre os quais nunca tinha pensado sequer, entre os quais a crise dos refugiados e a manipulação genética.

 

Aquele Querido Mês de Agosto 

 

 Aquele Querido Mês de Agosto

 

Esta é a segunda longa-metragem de Miguel Gomes e cruza ficção com documentário através de uma história sentimental entre pai, filha e sobrinho.

No coração do Portugal, no mês de agosto, multiplica-se a população e as atividades: festas, foguetes, música e muita animação. Uma equipa de filmagem encontra-se na região e, por entre essa animada confusão, procura atores para um filme de ficção.

A edição especial inclui: versões longas, variações, inéditos, trailers de “Aquele Querido Mês de Agosto” e “A Cara que Mereces”, e “Carnaval”, uma longa-metragem de Miguel Gomes com Paulo “Moleiro”. 

 

Raiva 

 

 Raiva

 


“Raiva” é um filme a preto e branco realizado por Sérgio Tréfaut que recria a obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, que se inspirou numa história verídica que aconteceu em Beja, em 1930.

O filme passa-se em 1950, no Alentejo, onde os trabalhadores rurais trabalham demasiado para o que ganham, não sendo suficiente para sustentar as suas famílias. Tudo muda quando um homem, depois de sofrer uma grande injustiça, torna-se um assassino.


A tua nota : Je détesteJe n'aime pasCa vaJ'aimeJ'adore
8 relacionados
Cartas da Guerra (DVD)

Cartas da Guerra (DVD)

Ivo Ferreira, Miguel Nunes, Margarida Vila-Nova DVD Zona 2 | DVD | Alambique | novembro de 2016 a partir de :5 €
Os Mistérios de Lisboa

Os Mistérios de Lisboa

Raoul Ruiz, Maria João Bastos, Adriano Luz, Ricardo Pereira Ver todo o seu universo DVD Zona 2 | DVD | Cinema Português | a partir de :4 €
Alice (DVD)

Alice (DVD)

Marco Martins, Nuno Lopes, Beatriz Batarda, Miguel Guilherme DVD Zona 2 | DVD | Cinema Português | a partir de :5 €
A Fábrica de Nada - DVD

A Fábrica de Nada - DVD

Pedro Pinho, José Smith Vargas, Carla Galvão DVD Zona 2 | DVD | Alambique | maio de 2018 a partir de :8 €
Raiva - DVD

Raiva - DVD

HUGO BENTES, SERGI LOPEZ, Isabel Ruth, Leonor Silveira, Hugo Bentes DVD Zona 2 | DVD | Independente | julho de 2019 a partir de :9,99 €
Diamantino - DVD

Diamantino - DVD

Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt, Carloto Cotta, Cleo Tavares DVD Zona 2 | DVD | Independente | julho de 2019 a partir de :9,99 €