Poesia Vol 2

Jorge de Sena (Autor) Lançado em maio de 2015 Edição em Português
    • Poesia Vol 2_0
    Poesia Vol 2

    Venda o seu Poesia Vol 2 com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento maio 2015
      Editor Guimarães
      Coleção Obras Completas de Jorge de Sena

      Ver todas as características

    • « A poesia de Jorge de Sena aparece, nesta colecção das suas Obras Completas, editada em dois volumes. Em 2013, Poesia 1 reuniu a poesia que o poeta havia publicado em vida. Poesia 2 recolhe a poesia esparsa e inédita à data da sua morte, em 4 de Junho de 1978 – e depois editada por Mécia de Sena –, acrescida de uma mão-cheia de inéditos e de um poema não recolhido ainda em livro, num total de 895 poemas.
      Este volume percorre todo o «diário poético» de Jorge de Sena, desde o primeiro poema que conservou, «Desengano», de...
      Ver mais

    • Stock esgotado

      Indisponível em loja

      Levantamento gratuito

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    Descrição Poesia Vol 2

    « A poesia de Jorge de Sena aparece, nesta colecção das suas Obras Completas, editada em dois volumes. Em 2013, Poesia 1 reuniu a poesia que o poeta havia publicado em vida. Poesia 2 recolhe a poesia esparsa e inédita à data da sua morte, em 4 de Junho de 1978 – e depois editada por Mécia de Sena –, acrescida de uma mão-cheia de inéditos e de um poema não recolhido ainda em livro, num total de 895 poemas.
    Este volume percorre todo o «diário poético» de Jorge de Sena, desde o primeiro poema que conservou, «Desengano», de 11 de Junho de 1936, até ao último poema que escreveu, «Aviso a cardíacos e outras pessoas atacadas de semelhantes males», de 19 de Março de 1978.»
    Jorge Fazenda Lourenço

    «Como um processo testemunhal sempre entendi a poesia, cuja melhor arte consistirá em dar expressão ao que o mundo (o dentro e o fora) nos vai revelando, não apenas de outros mundos simultânea e idealmente possíveis, mas, principalmente, de outros que a nossa vontade de dignidade humana deseja convocar a que o sejam de facto.»
    Jorge de Sena

    Características detalhadasPoesia Vol 2

    OUTRAS OBRAS de Jorge de Sena