Sonetos de Shakespeare

William Shakespeare (Autor) Vasco Graça Moura (Tradução) Lançado em outubro de 2016 Edição em Português
    • Sonetos de Shakespeare_0
    Sonetos de Shakespeare

    Venda o seu Sonetos de Shakespeare com apenas alguns cliques,
    em fnac.pt

    1. Vende o teu produto
    2. Um cliente compra o teu produto
    3. Envia o teu produto
    4. Recebe o pagamento
    Passar para conta Pro!
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento outubro 2016
      Editor Quetzal Editores

      Ver todas as características

    • Os cento e cinquenta e quatro (154) sonetos de William Shakespeare na sua versão integral traduzidos pelo poeta, ensaísta e grande tradutor dos clássicos Vasco da Graça Moura.«Nos Sonetos, o tempo trai a beleza e as pompas, a velhice trai a juventude, o amigo trai o amigo, o homem trai a mulher, a mulher trai o homem, a tristeza e o desânimo traem a alegria, a decadência trai a pujança, a escassez trai a abundância, os sentimentos são traídos...Todas essas situações de falha e de carência são regeneradas pelo estro poético,... Ver mais

    • Vendido pela Fnac  15,93 €
    • 1 novo desde 16,82 €  
    • 17,70 € 15,93 €

      Apenas 1 em stock

      Entrega gratuita

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial Sonetos de Shakespeare

    • Plano Nacional de Leitura
    EXCLUSIVO ONLINE: 10% desconto em livros do Plano Nacional de Leitura.

    Mais Informações Sonetos de Shakespeare

    Os cento e cinquenta e quatro (154) sonetos de William Shakespeare na sua versão integral traduzidos pelo poeta, ensaísta e grande tradutor dos clássicos Vasco da Graça Moura.

    «Nos Sonetos, o tempo trai a beleza e as pompas, a velhice trai a juventude, o amigo trai o amigo, o homem trai a mulher, a mulher trai o homem, a tristeza e o desânimo traem a alegria, a decadência trai a pujança, a escassez trai a abundância, os sentimentos são traídos...

    Todas essas situações de falha e de carência são regeneradas pelo estro poético, erguido contra tudo e contra todos, contra o Tempo, contra a sociedade, contra o próprio eu que anima estes poemas nos vários subciclos que integram a série.

    Toda a panóplia maneirista se encontra presente, nos adereços, como o espelho, o relógio, o instrumento musical, no sentimento da voracidade do Tempo e na sensação de efemeridade e decadência de tudo, na melancolia humoral, na falta angustiada vivida pela ausência ou distância do ser amado, na presença da morte a recortar-se, nas alusões à doença e à sepultura, no dilaceramento de raiz misógina que não impede uma relação erótica fortíssima com a Dark Lady, na dialéctica entre verdadeiro e falso, fidelidade e perjúrio, beleza e fealdade, nas próprias variações e transições temáticas de uns sonetos para os outros. Esses tópicos combinam-se com uma textura muito rica do real, pelas comparações e metáforas, pelas notações concretas, pelo surpreender de um gesto, de um movimento, de uma atitude, e recorrem a um vocabulário ligado constantemente a experiência da vida, seja ele de matriz legal, contratual, económica, militar, arquitectónica, marítima, astronómica, mitológica, doméstica, artesanal, palaciana, etc.»

    Características detalhadasSonetos de Shakespeare

    OUTRAS OBRAS de William Shakespeare

    Ver também

      Vais ser redirecionado para fora da fnac.pt

      Ao clicar em "download" vais ser redireccionado para o site kobo.com onde poderás fazer download do título selecionado utilizando os dados de acesso da tua conta Fnac. Caso não tenhas uma conta Fnac, terás de criar uma conta em Kobo.com para usufruíres de todas as funcionalidades e vantagens Kobo.

      Atenção Ocorreu um erro, por favor, tenta novamente mais tarde.