Verso e Prosa

Mário de Sá-Carneiro (Autor) SÁ-CARNEIRO, MÁRIO DE (Autor) Lançado em junho de 2010 Edição em Português
    • Verso e Prosa_0
    Verso e Prosa
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Data de lançamento junho 2010
      Editor Assírio & Alvim

      Ver todas as características

    • «Neste volume se reúnem os livros deMário de Sá-Carneiro, por ele publicados, Princípio, de 1912, Dispersão e A Confissão de Lúcio, ambos de 1913, e ainda Céu em Fogo, de 1915. Acrescenta-se o livro Indícios de Oiro, datado de 1915 e publicado postumamente em 1937 pela editora da revista presença, e juntam-se ainda vários poemas e textos soltos, publicados dispersamente ou enviados em cartas a Fernando Pessoa—tal como em notas finais se esclarece.
      Fica, assim, composto umconjunto coerente de textos que integra o que...
      Ver mais

    • 28 € 25,20 €

      Apenas 3 em stock

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial Verso e Prosa

    • Plano Nacional de Leitura
    EXCLUSIVO ONLINE: 10% desconto em livros do Plano Nacional de Leitura.

    Descrição Verso e Prosa

    «Neste volume se reúnem os livros deMário de Sá-Carneiro, por ele publicados, Princípio, de 1912, Dispersão e A Confissão de Lúcio, ambos de 1913, e ainda Céu em Fogo, de 1915. Acrescenta-se o livro Indícios de Oiro, datado de 1915 e publicado postumamente em 1937 pela editora da revista presença, e juntam-se ainda vários poemas e textos soltos, publicados dispersamente ou enviados em cartas a Fernando Pessoa—tal como em notas finais se esclarece.
    Fica, assim, composto umconjunto coerente de textos que integra o que demaismarcante escreve, em verso e prosa, um autor capital da nossa modernidade.
    Não se inclui a escrita anterior a 1910, sobretudo a juvenília poética e os primeiros contos, e que representa a fase de construção de uma voz que só a partir de Princípio se constitui em toda a singularidade. Também não se incluem as peças de teatro que escreveu e chegaram até nós, e cujo interesse é apenas acessório relativamente à sua obra poética e narrativa. E, finalmente, também ficam de fora as cartas, que têm, sobretudo as que enviou de Paris a Fernando Pessoa, uma enorme importância literária e testemunhal, mas que formam um vasto conjunto à parte.»

    Características detalhadasVerso e Prosa

    OUTRAS OBRAS de Mário de Sá-Carneiro

    Ver também