Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal

Ricardo Raimundo (Autor) Edição em Português
    Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal_0
    Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal
    • Resumo
    • Detalhes do artigo
    • Garanties
    • Acessórios incluídos
    • Editor A Esfera dos Livros

      Ver todas as características

    • Numa bonita noite de primavera, a 14 de maio de 1277, Pedro Hispano, o único Papa português, deslocou-se até à câmara onde efetuava as experiências científicas que tanto apreciava. Mas algo de inesperado aconteceu. Uma grande explosão ecoou por toda a cidade de Viterbo. O teto desabava sobre o Papa que, ferido, agonizava por debaixo de uma trave de madeira. Seis dias depois entregava a sua alma ao Criador. O grande explorador Silva Porto, depois de uma vida de conquistas e descobertas, envolveu-se na bandeira nacional,... Ver mais

    • 22 €
      19,80 €

      Encomenda ao editor, entrega em 1 a 2 semanas

      Recebe numa morada a partir de 2,50 €

      Em loja

      Levantamento gratuito

      Ver disponibilidade em loja

      Ver todas as opções e detalhes de entrega
    • Satisfeito
      ou reembolsado
    • SPV Fnac
      7 dias por semana
    • Devoluções
      gratuitas em loja
    • Pagamentos
      Seguros
    • Levantamento
      gratuito em loja

    1 oferta especial Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal

    • Vantagem Aderente: 10% Desconto imediato
    10% desconto imediato em livros
    O Cartão Fnac dá-te 10% desconto imediato sobre o preço de editor, não acumulável com outras promoções.

    Descrição Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal

    Numa bonita noite de primavera, a 14 de maio de 1277, Pedro Hispano, o único Papa português, deslocou-se até à câmara onde efetuava as experiências científicas que tanto apreciava. Mas algo de inesperado aconteceu. Uma grande explosão ecoou por toda a cidade de Viterbo. O teto desabava sobre o Papa que, ferido, agonizava por debaixo de uma trave de madeira. Seis dias depois entregava a sua alma ao Criador. O grande explorador Silva Porto, depois de uma vida de conquistas e descobertas, envolveu-se na bandeira nacional, sentou-se em cima de um barril de pólvora e suicidou-se sem glória. O escritor Antero de Quental escolheu um banco de jardim onde estava escrita a palavra «Esperança» para acabar com a sua vida. O médico Miguel Bombarda foi morto por um paciente psiquiátrico. O homem todo-poderoso que todos temiam, António de Oliveira Salazar, caiu do poder graças a uma cadeira de lona. Almirante Reis não esperou para ver e suicidou-se por achar que o golpe de 5 de outubro de 1910 iria falhar…Morrer é sempre tão ridículo. Mas há mortes mais insólitas que outras.

    Características detalhadasVidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal

    OUTRAS OBRAS de Ricardo Raimundo

    OPINIÕES DOS NOSSOS CLIENTES Vidas Surpreendentes, Mortes Insólitas na História de Portugal

    Condições de Utilização

    Ver também